Forneço ajuda em Java, C/C++, Python, C#, Delphi, VB.NET
+55 (062) 98553-6711
Forneço ajuda em PHP, Python, C#, Google Ads e SEO
+55 (062) 98243-1195

C# ::: Dicas & Truques ::: Geometria, Trigonometria e Figuras Geométricas

Como calcular o coeficiente angular de uma reta em C# dados dois pontos no plano cartesiano

Quantidade de visualizações: 1158 vezes
O Coeficiente Angular de uma reta é a variação, na vertical, ou seja, no eixo y, pela variação horizontal, no eixo x. Sim, isso mesmo. O coeficiente angular de uma reta tem tudo a ver com a derivada, que nada mais é que a taxa de variação de y em relação a x.

Vamos começar analisando o seguinte gráfico, no qual temos dois pontos distintos no plano cartesiano:



Veja que o segmento de reta AB passa pelos pontos A (x=3, y=6) e B (x=9, y=10). Dessa forma, a fórmula para obtenção do coeficiente angular m dessa reta é:

\[\ \text{m} = \frac{y_2 - y_1}{x_2 - x_1} = \frac{\Delta y}{\Delta x} = tg \theta \]

Note que __$\Delta y__$ e __$\Delta x__$ são as variações dos valores no eixo das abscissas e no eixo das ordenadas. No triângulo retângulo que desenhei acima, a variação __$\Delta y__$ se refere ao comprimento do cateto oposto e a variação __$\Delta y__$ se refere ao comprimento do cateto adjascente.

Veja agora o trecho de código na linguagem C# que solicita as coordenadas x e y dos dois pontos, efetua o cálculo e mostra o coeficiente angular m da reta que passa pelos dois pontos:

----------------------------------------------------------------------
Se precisar de ajuda com o código abaixo, pode me chamar
no WhatsApp +55 (62) 98553-6711 (Osmar)
----------------------------------------------------------------------

using System;
using System.Collections;

namespace Estudos {
  class Program {
    static void Main(string[] args) {
      // x e y do primeiro ponto
      Console.Write("Informe a coordenada x do primeiro ponto: ");
      double x1 = double.Parse(Console.ReadLine());
      Console.Write("Informe a coordenada y do primeiro ponto: ");
      double y1 = double.Parse(Console.ReadLine());

      // x e y do segundo ponto
      Console.Write("Informe a coordenada x do segundo ponto: ");
      double x2 = double.Parse(Console.ReadLine());
      Console.Write("Informe a coordenada y do segundo ponto: ");
      double y2 = double.Parse(Console.ReadLine());

      // agora vamos calcular o coeficiente angular
      double m = (y2 - y1) / (x2 - x1);

      // e mostramos o resultado
      Console.WriteLine("O coeficiente angular é: " + m);

      Console.WriteLine("\nPressione qualquer tecla para sair...");
      // pausa o programa
      Console.ReadKey();
    }
  }
}

Ao executar este código em linguagem C# nós teremos o seguinte resultado:

O coeficiente angular é: 0,6666666666666666

Veja agora como podemos calcular o coeficiente angular da reta que passa pelos dois pontos usando o Teorema de Pitágoras. Note que agora nós estamos tirando proveito da tangente do ângulo Theta (__$\theta__$), também chamado de ângulo Alfa ou Alpha (__$\alpha__$):

----------------------------------------------------------------------
Se precisar de ajuda com o código abaixo, pode me chamar
no WhatsApp +55 (62) 98553-6711 (Osmar)
----------------------------------------------------------------------

using System;
using System.Collections;

namespace Estudos {
  class Program {
    static void Main(string[] args) {
      // x e y do primeiro ponto
      Console.Write("Informe a coordenada x do primeiro ponto: ");
      double x1 = double.Parse(Console.ReadLine());
      Console.Write("Informe a coordenada y do primeiro ponto: ");
      double y1 = double.Parse(Console.ReadLine());

      // x e y do segundo ponto
      Console.Write("Informe a coordenada x do segundo ponto: ");
      double x2 = double.Parse(Console.ReadLine());
      Console.Write("Informe a coordenada y do segundo ponto: ");
      double y2 = double.Parse(Console.ReadLine());

      // vamos obter o comprimento do cateto oposto
      double cateto_oposto = y2 - y1;
      // e agora o cateto adjascente
      double cateto_adjascente = x2 - x1;
      // vamos obter o ângulo tetha, ou seja, a inclinação da hipetunesa
      // (em radianos, não se esqueça)
      double tetha = Math.Atan2(cateto_oposto, cateto_adjascente);
      // e finalmente usamos a tangente desse ângulo para calcular
      // o coeficiente angular
      double tangente = Math.Tan(tetha);

      // e mostramos o resultado
      Console.WriteLine("O coeficiente angular é: " + tangente);

      Console.WriteLine("\nPressione qualquer tecla para sair...");
      // pausa o programa
      Console.ReadKey();
    }
  }
}

Ao executar este código você verá que o resultado é o mesmo. No entanto, fique atento às propriedades do coeficiente angular da reta:

1) O coeficiente angular é positivo quando a reta for crescente, ou seja, m > 0;

2) O coeficiente angular é negativo quando a reta for decrescente, ou seja, m < 0;

3) Se a reta estiver na horizontal, ou seja, paralela ao eixo x, seu coeficiente angular é zero (0).

4) Se a reta estiver na vertical, ou seja, paralela ao eixo y, o coeficiente angular não existe.


Python ::: Desafios e Lista de Exercícios Resolvidos ::: Estruturas de Controle

Exercícios Resolvidos de Python - Ler os lados de um triângulo e informar se ele é isósceles, escaleno ou equilátero

Quantidade de visualizações: 1748 vezes
Pergunta/Tarefa:

Um triângulo é uma forma geométrica (polígono) composta de três lados, sendo que cada lado é menor que a soma dos outros dois lados. Assim, para que um triângulo seja válido, é preciso que seus lados A, B e C obedeçam à seguinte regra:

A < (B + C), B < (A + C) e C < (A + B).

Escreva um programa Python que leia os três lados de um triângulo e verifique se tais valores realmente formam um triângulo. Se o teste for satisfatório, informe se o triângulo é isósceles (dois lados iguais e um diferente), escaleno (todos os lados diferentes) ou equilátero (todos os lados iguais).

Sua saída deverá ser parecida com:

Informe o primeiro lado do triângulo: 30
Informe o segundo lado do triângulo: 40
Informe o terceiro lado do triângulo: 60
O triângulo é escaleno
Resposta/Solução:

Veja a resolução comentada deste exercício usando Python:

----------------------------------------------------------------------
Se precisar de ajuda com o código abaixo, pode me chamar
no WhatsApp +55 (62) 98553-6711 (Osmar)
----------------------------------------------------------------------

# método principal
def main():
  # vamos ler o primeiro lado do triângulo
  lado_a = int(input("Informe o primeiro lado do triângulo: "))
  
  # vamos ler o segundo lado do triângulo
  lado_b = int(input("Informe o segundo lado do triângulo: "))

  # vamos ler o terceiro lado do triângulo
  lado_c = int(input("Informe o terceiro lado do triângulo: "))
    
  # os lados informados formam um triângulo?
  if((lado_a < (lado_b + lado_c)) and (lado_b < (lado_a + lado_c)) 
    and (lado_c < (lado_a + lado_b))):
    # é um triângulo equilátero (todos os lados iguais)?
    if((lado_a == lado_b) and (lado_b == lado_c)):
      print("O triângulo é equilátero")  
    else:
      # é isósceles (dois lados iguais e um diferente)?
      if((lado_a == lado_b) or (lado_a == lado_c) or (lado_c == lado_b)):
        print("O triângulo é isósceles")  
      else:
        # é escaleno
        print("O triângulo é escaleno")
  else:
    print("Os lados informados não formam um triângulo.")
  
if __name__== "__main__":
  main()



Revit C# ::: Dicas & Truques ::: Pontos e Coordenadas

Como pedir para o usuário selecionar um ponto na área de desenho do Revit usando a função PickPoint() do objeto Selection da Revit C# API

Quantidade de visualizações: 154 vezes
Em várias situações nós precisamos que o usuário indique um ponto na área de desenho do Revit, ou seja, as coordenadas x, y e z na qual nosso código Revit C# efetuará alguma ação. Para isso nós podemos usar a função PickPoint() do objeto Selection, que retorna um objeto da classe XYZ.

O primeiro passo é acessar o documento ativo UIDocument, por meio de uma chamada a this.ActiveUIDocument. Em seguida nós definimos o tipo de snap usando a enumeração ObjectSnapTypes. Para este exemplo eu usei Endpoints e Intersections, mas você pode usar outros também, tais como Midpoints, Nearest, Intersections, etc.

Uma vez obtido o tipo de snap, nós o usamos para a chamada à função PickPoint(). Feito isso nós só precisamos acessar o objeto XYZ retornado e mostrar as suas coordenadas.

Veja o código Revit C# completo para o exemplo:

----------------------------------------------------------------------
Se precisar de ajuda com o código abaixo, pode me chamar
no WhatsApp +55 (62) 98553-6711 (Osmar)
----------------------------------------------------------------------

using System;
using Autodesk.Revit.UI;
using Autodesk.Revit.DB;
using Autodesk.Revit.UI.Selection;
using System.Collections.Generic;
using System.Linq;

namespace Estudos {
  [Autodesk.Revit.Attributes.Transaction(Autodesk.Revit.Attributes.
    TransactionMode.Manual)]
  [Autodesk.Revit.DB.Macros.AddInId("ED8EC6C4-9489-48F7-B04E-B45B5D1BEB12")]
  public partial class ThisApplication {
    private void Module_Startup(object sender, EventArgs e) {
      // vamos obter uma referência ao UIDocument ativo
      UIDocument uidoc = this.ActiveUIDocument;
      
      // agora mostramos uma mensagem para o usuário selecionar um
      // elemento
      TaskDialog.Show("Aviso", "Selecione um ponto na área de desenho");
      
      // vamos escolher o tipo de snap
      ObjectSnapTypes tiposSnap = ObjectSnapTypes.Endpoints |
        ObjectSnapTypes.Intersections;
      
      // agora o usuário seleciona um ponto e nós o guardamos na
      // variável ponto, do tipo XYZ
      XYZ ponto = uidoc.Selection.PickPoint(tiposSnap, 
        "Selecione um ponto de extremidade ou intersecção");

      // acessamos as coordenadas do ponto 
      string coordenadas = "X = " + ponto.X + "\nY = " + ponto.Y +
        "\nZ = " + ponto.Z;

      // e mostramos o resultado
      TaskDialog.Show("Revit", "As coordenadas do ponto são:\n" + 
        coordenadas);
    }

    private void Module_Shutdown(object sender, EventArgs e) {
      // para fazer alguma limpeza de memória ou algo assim
    }

    #region Revit Macros generated code
    private void InternalStartup() {
      this.Startup += new System.EventHandler(Module_Startup);
      this.Shutdown += new System.EventHandler(Module_Shutdown);
    }
    #endregion
  }
}

Ao executar este código Revit C# você terá uma mensagem TaskDialog com um resultado parecido com:

As coordenadas do ponto são:
X = 4.7533122
Y = 11.429872
Z = 23.3871198


C++ ::: Dicas & Truques ::: Ponteiros, Referências e Memória

Como usar ponteiros em C++ - Apostila de C++ para iniciantes

Quantidade de visualizações: 7834 vezes
Antes de pensarmos em ponteiros, é importante nos lembrarmos de alguns aspectos referentes à variáveis. Dependendo do seu conhecimento de programação, você deve saber que variáveis possuem nomes que as identificam durante a execução do programa. Você deve saber também que uma variável armazena um valor (que pode ser fixo, no caso de uma constante, ou pode mudar durante a execução de seus códigos).

O que poucos programadores se lembram é que uma variável possui um endereço, e que o nome da variável não é nada mais que um apelido para a localização deste endereço. Desta forma, um ponteiro não é nada mais que um tipo especial de variável que armazena o endereço de outra. Veja um exemplo:

----------------------------------------------------------------------
Se precisar de ajuda com o código abaixo, pode me chamar
no WhatsApp +55 (62) 98553-6711 (Osmar)
----------------------------------------------------------------------

#include <iostream>

using namespace std;

int main(int argc, char *argv[]){
  // variável do tipo int
  int valor = 10;

  // ponteiro para uma variável do tipo int
  int *p = &valor;

  // exibe o valor da variável "valor", apontada
  // pelo ponteiro p
  cout << *p << endl;

  system("PAUSE"); // pausa o programa
  return EXIT_SUCCESS;
}

Neste código nós temos a declaração e definição de duas variáveis:

----------------------------------------------------------------------
Se precisar de ajuda com o código abaixo, pode me chamar
no WhatsApp +55 (62) 98553-6711 (Osmar)
----------------------------------------------------------------------

int valor = 10;
int *p = &valor;

A primeira variável é uma variável do tipo int e a segunda é um ponteiro para uma variável do tipo int. Veja que devemos sempre usar "*" antes do nome de um ponteiro em sua declaração. O símbolo "&" serve para indicar que estamos acessando o endereço de uma variável e não o seu conteúdo. O resultado destas duas linhas é que agora temos um ponteiro que nos permite acessar e manipular a variável valor.

Observe a linha:

----------------------------------------------------------------------
Se precisar de ajuda com o código abaixo, pode me chamar
no WhatsApp +55 (62) 98553-6711 (Osmar)
----------------------------------------------------------------------
 
cout << *p << endl;

Aqui nós estamos acessando o valor da variável apontada por p. Veja o uso do símbolo "*" para acessar o valor da variável. Isso é chamado de desreferenciamento de ponteiros. Pareceu complicado? Veja uma linha de código que altera indiretamente o valor da variável valor para 30:

----------------------------------------------------------------------
Se precisar de ajuda com o código abaixo, pode me chamar
no WhatsApp +55 (62) 98553-6711 (Osmar)
----------------------------------------------------------------------
 
*p = 30;

Ponteiros são ferramentas muito importantes na programação em C++. No entanto, é preciso ter muito cuidado ao lidar com eles. A primeira coisa a ter em mente é que um ponteiro não está apontando para nenhum lugar até que atribuimos a ele o endereço de uma outra variável. E é aí que mora o perigo. Um programa entra em colapso absoluto se tentarmos acessar um ponteiro que aponta para um local de memória que já foi liberado novamente ao sistema. No caso menos grave, estaremos tentando acessar locais de memória inválidos ou reservados a outros programas ou tarefas do sistema operacional. Isso me lembra os velhos tempos da tela azul de morte.


Python ::: Dicas & Truques ::: Lista (List)

Curso de Python - Como ordenar uma lista de strings baseado no tamanho de cada uma

Quantidade de visualizações: 7825 vezes
Este exemplo mostra como ordenar os elementos de uma List de strings baseado no tamanho da palavra, frase ou texto. Note como o valor "key = len" como argumento para o método sort() da classe List.

Veja o código completo para a dica:

----------------------------------------------------------------------
Se precisar de ajuda com o código abaixo, pode me chamar
no WhatsApp +55 (62) 98553-6711 (Osmar)
----------------------------------------------------------------------

def main():
  # cria uma lista de nomes
  nomes = ['Carlos', 'Igor', 'Osmar', 'Fernanda']
 
  # exibe a lista na ordem original
  print(nomes)
  
  # ordena a lista
  nomes.sort(key = len)
 
  # exibe a lista ordenada
  print(nomes)

if __name__== "__main__":
  main()

Ao executar este código Python nós teremos o seguinte resultado:

['Carlos', 'Igor', 'Osmar', 'Fernanda']
['Igor', 'Osmar', 'Carlos', 'Fernanda']


PHP ::: Fundamentos da Linguagem ::: Variáveis e Constantes

Apostila PHP para iniciantes - Como usar constantes na linguagem PHP

Quantidade de visualizações: 11849 vezes
Como acontece na maioria das linguagens de programação, o PHP também permite o uso de constantes. Como o próprio nome diz, constantes são inicializadas uma vez e não podem ter seus valores alterados durante a execução do programa.

A definição de constantes em PHP segue as mesmas regras de nomeação de variáveis, com a exceção de que constantes não possuem o símbolo $ e são geralmente escritas em letras maiúsculas.

Diferente de variáveis, constantes, uma vez definidas, são acessadas globalmente. Não há a necessidade de redeclará-las em cada nova função ou arquivo.

A síntaxe de definição de uma constante é:

define("CONSTANT_NAME", value [, case_sensitivity])

onde:

a) CONSTANT_NAME é o nome da constante;

b) value é o valor atribuído à constante. Não é possível atribuir arrays nem objetos à constantes;

c) case_sensitivity permite definir se o nome da constante será tratado igualmente se referenciado usando letras maiúsculas ou minúsculas. O valor padrão é true, o que quer dizer que "VALOR" e "Valor" serão tratados como uma única constante.

REVISÃO: Revisando este código no PHP 8 eu percebi que o terceiro argumento (case_sensitivity) não é mais suportado, e gera um aviso do tipo:

Warning: define(): Argument #3 ($case_insensitive) is ignored since declaration of case-insensitive constants is no longer supported in...

Veja um exemplo de declaração e uso de constantes em PHP:

----------------------------------------------------------------------
Se precisar de ajuda com o código abaixo, pode me chamar
no WhatsApp +55 (62) 98553-6711 (Osmar)
----------------------------------------------------------------------

<?
  // declara uma constante com o nome MODO e valor 2
  define("MODO", 2);
  echo "O valor definido é: " . MODO; 
?>

Veja agora o que acontece quando tentamos modificar o valor de uma variável do tipo constante:

----------------------------------------------------------------------
Se precisar de ajuda com o código abaixo, pode me chamar
no WhatsApp +55 (62) 98553-6711 (Osmar)
----------------------------------------------------------------------

<?
  // declara uma constante com o nome MODO e valor 2
  define("MODO", 2);
  
  // vamos tentar alterar o valor da constante
  MODO = 10;
?>

Este código gera a seguinte mensagem de erro:

Parse error: syntax error, unexpected token "=" in...


JavaScript ::: Dicas & Truques ::: Arrays e Matrix (Vetores e Matrizes)

Como testar se todos os elementos de um array satisfazem uma condição em JavaScript usando a função every()

Quantidade de visualizações: 1285 vezes
Em algumas situações nós gostaríamos de testar todos os elementos de um vetor e verificar se todos eles passam em um determinado teste. Para isso podemos usar a função every(), adicionada à linguagem JavaScript por meio do ECMAScript 5 (JavaScript 5, ECMAScript 2009, ES5).

Este método nos permite fornecer uma função de callback que será chamada para cada um dos elementos do vetor. E o retorno do método every() é um valor true se todos os elementos passarem no teste e false em caso contrário.

Veja um exemplo no qual testamos se TODOS os elementos de um vetor são maiores que 10:

----------------------------------------------------------------------
Se precisar de ajuda com o código abaixo, pode me chamar
no WhatsApp +55 (62) 98553-6711 (Osmar)
----------------------------------------------------------------------

<script type="text/javascript">
  function testarTodos(valor, indice, vetor){
    if(valor > 10){
      return true;
    }
  }  

  var valores = new Array(21, 50, 30, 70, 12, 3);
  // vamos verificar se TODOS os valores são
  // maiores que 10
  var res = valores.every(testarTodos);  
  window.alert("Todos passaram no teste: " + res);
</script>

Aqui o resultado será false, pois o valor 3 não passou no teste. É importante observar que, assim que a função de callback retorna false pela primeira vez, o método every() já abandona sua execução.

Uma função passada para o método every() pode conter os seguintes argumentos (nessa mesma ordem):

a) O valor do item;
b) O índice do item (opcional);
c) O vetor a partir do qual o método every() está sendo chamado (opcional).

Como última observação, o método every() não modifica o array original.


Java ::: Desafios e Lista de Exercícios Resolvidos ::: Java Básico

Exercício Resolvido de Java - Como calcular o restante de um salário após o pagamento de duas contas com juros

Quantidade de visualizações: 4474 vezes
Pergunta/Tarefa:

Cintia acaba de receber seu salário mas precisa pagar duas contas atrasadas. Por causa do atraso, ela deverá pagar multa de 2% sobre cada conta. Faça um programa que leia o valor do salário e das duas contas e que calcule e mostre quanto restará do salário de Cintia.

Sua saída deverá ser parecida com:

Informe o salário: 1350
Valor da primeira conta: 140
Valor da segunda conta: 300

Total das contas sem juros: 440.0
Total dos juros: 8.8
Total das contas com juros: 448.8
Sobra do salário: 901.2
Resposta/Solução:

Veja a resolução comentada deste exercício usando Java:

----------------------------------------------------------------------
Se precisar de ajuda com o código abaixo, pode me chamar
no WhatsApp +55 (62) 98553-6711 (Osmar)
----------------------------------------------------------------------

package estudos;

import java.util.Scanner;

public class Estudos {
  public static void main(String[] args) {
    // para ler a entrada do usuário
    Scanner entrada = new Scanner(System.in);  
    
    // vamos pedir que o usuário informe o valor do salário e das duas contas
    System.out.print("Informe o salário: ");
    double salario = Double.parseDouble(entrada.nextLine());
    System.out.print("Valor da primeira conta: ");
    double conta1 = Double.parseDouble(entrada.nextLine());
    System.out.print("Valor da segunda conta: ");
    double conta2 = Double.parseDouble(entrada.nextLine());
    
    // total a ser pago nas duas contas sem os juros
    double totalContas = conta1 + conta2;
    // calcula os juros
    double totalJuros = totalContas * 0.02;
    // total a ser pago com juros
    double totalContasComJuros = totalContas + totalJuros;
    // sobra do salário
    double sobraSalario = salario - totalContasComJuros;
    
    // mostra os resultados
    System.out.println("\nTotal das contas sem juros: " + totalContas);
    System.out.println("Total dos juros: " + totalJuros);
    System.out.println("Total das contas com juros: " + totalContasComJuros);
    System.out.println("Sobra do salário: " + sobraSalario);
    
    System.out.println("\n");
  }
}



Delphi ::: Data Controls (Controles de Dados) ::: TDBGrid

Como usar a classe TDBGrid do Delphi em suas aplicações

Quantidade de visualizações: 9449 vezes
Um objeto da classe TDBGrid permite a exibição e manipulação de registros a partir de um conjunto de dados (dataset) em uma grid tabular. Em geral os dados exibidos em um TDBGrid vêm de uma tabela no banco de dados ou como resultados de uma query. Por meio deste controle o usuário consegue adicionar, excluir e modificar informações em uma tabela do banco de dados.

Antes de prosseguirmos, veja a posição desta classe na hierarquia de classes do Delphi:

System.TObject
  Classes.TPersistent
    Classes.TComponent 
      Controls.TControl
        Controls.TWinControl
          Controls.TCustomControl
            Grids.TCustomGrid
              DBGrids.TCustomDBGrid
                DBGrids.TDBGrid
Por descendência, a classe TDBGrid implementa as interfaces Classes.IInterfaceComponentReference e System.IInterface.

A forma mais comum de se usar um controle TBGrid em aplicações Delphi é colocá-lo em um formulário e definir suas propriedades em tempo de design. A exibição dos dados é feita indicando um componente TDataSource para a sua propriedade DataSource. Isso pode ser feito em tempo de design ou durante a execução do programa.

Veja um trecho de código no qual usamos o evento Click de um botão para definir a fonte de dados (TDataSource) para a propriedade DataSource de um TDBGrid chamado "DBGrid1":

----------------------------------------------------------------------
Se precisar de ajuda com o código abaixo, pode me chamar
no WhatsApp +55 (62) 98553-6711 (Osmar)
----------------------------------------------------------------------

procedure TForm3.Button2Click(Sender: TObject);
begin
  DBGrid1.DataSource := DataSource1;
end;

Em outras dicas sobre Delphi + Banco de dados você encontrará exemplos de como efetuar conexões com diversos bancos de dados. É importante que você saiba como efetuar conexões com o banco de dados e extrair informações antes de estudar o componente TDBGrid.

Em tempo de execução os usuários podem usar um navegador de base de dados (TDBNavigator) para percorrer os dados na grid e inserir, excluir ou editar as informações. As modificações feitas nas células de um TDBGrid são enviadas ao conjunto de dados somente quando o usuário acessa um registro diferente daquele sendo atualizado ou fecha a aplicação.

O TDBGrid implementa o comportamento genérico introduzido na classe TCustomDBGrid. A classe TDBGrid publica muitas das propriedades herdadas de TCustomDBGrid, mas não introduz nenhum novo comportamento.

Esta dica foi escrita e testada no Delphi 2009.


Java ::: Java para Engenharia ::: Geometria Analítica e Álgebra Linear

Como calcular vetor unitário em Java - Java para Física e Engenharia

Quantidade de visualizações: 356 vezes
Um vetor unitário ou versor num espaço vetorial normado é um vetor (mais comumente um vetor espacial) cujo comprimento ou magnitude é 1. Em geral um vetor unitário é representado por um "circunflexo", assim: __$\hat{i}__$.

O vetor normalizado __$\hat{u}__$ de um vetor não zero __$\vec{u}__$ é o vetor unitário codirecional com __$\vec{u}__$.

O termo vetor normalizado é algumas vezes utilizado simplesmente como sinônimo para vetor unitário. Dessa forma, o vetor unitário de um vetor __$\vec{u}__$ possui a mesma direção e sentido, mas magnitude 1. Por magnitude entendemos o módulo, a norma ou comprimento do vetor.

Então, vejamos a fórmula para a obtenção do vetor unitário:

\[\hat{u} = \dfrac{\vec{v}}{\left|\vec{v}\right|}\]

Note que nós temos que dividir as componentes do vetor pelo seu módulo de forma a obter o seu vetor unitário. Por essa razão o vetor nulo não possui vetor unitário, pois o seu módulo é zero, e, como sabemos, uma divisão por zero não é possível.

Veja agora o código Java que pede as coordenadas x e y de um vetor 2D ou R2 e retorna o seu vetor unitário:

----------------------------------------------------------------------
Se precisar de ajuda com o código abaixo, pode me chamar
no WhatsApp +55 (62) 98553-6711 (Osmar)
----------------------------------------------------------------------

package estudos;

import java.util.Scanner;

public class Estudos {
  public static void main(String[] args) {
    Scanner entrada = new Scanner(System.in);
     
    // vamos ler os valores x e y
    System.out.print("Informe o valor de x: ");
    double x = Double.parseDouble(entrada.nextLine());
    System.out.print("Informe o valor de y: ");
    double y = Double.parseDouble(entrada.nextLine());
     
    // o primeiro passo é calcular a norma do vetor
    double norma = Math.sqrt(Math.pow(x, 2) + Math.pow(y, 2));
    
    // agora obtemos as componentes x e y do vetor unitário
    double u_x = x / norma;
    double u_y = y / norma;
    
    // mostra o resultado
    System.out.println("O vetor unitário é: (x = " + 
      u_x + "; y = " + u_y);
  }
}

Ao executar este código Java nós teremos o seguinte resultado:

Informe o valor de x: -4
Informe o valor de y: 6
O vetor unitário é: (x = -0.5547001962252291; y = 0.8320502943378437

Veja agora uma modificação deste código para retornarmos o vetor unitário de um vetor 3D ou R3, ou seja, um vetor no espaço:

----------------------------------------------------------------------
Se precisar de ajuda com o código abaixo, pode me chamar
no WhatsApp +55 (62) 98553-6711 (Osmar)
----------------------------------------------------------------------

package estudos;

import java.util.Scanner;

public class Estudos {
  public static void main(String[] args) {
    Scanner entrada = new Scanner(System.in);
     
    // vamos ler os valores x, y e z
    System.out.print("Informe o valor de x: ");
    double x = Double.parseDouble(entrada.nextLine());
    System.out.print("Informe o valor de y: ");
    double y = Double.parseDouble(entrada.nextLine());
    System.out.print("Informe o valor de z: ");
    double z = Double.parseDouble(entrada.nextLine());
     
    // o primeiro passo é calcular a norma do vetor
    double norma = Math.sqrt(Math.pow(x, 2) 
      + Math.pow(y, 2) + Math.pow(z, 2));
    
    // agora obtemos as componentes x, y e z do vetor unitário
    double u_x = x / norma;
    double u_y = y / norma;
    double u_z = z / norma;
    
    // mostra o resultado
    System.out.println("O vetor unitário é: (x = " + 
      u_x + "; y = " + u_y + "; z = " + u_z);
  }
}

Ao executarmos este novo código nós teremos o seguinte resultado:

Informe o valor de x: 3
Informe o valor de y: 7
Informe o valor de z: 5
O vetor unitário é: (x = 0.329292779969071; y = 0.7683498199278324; z = 0.5488212999484517

Carregar Publicações Anteriores


Nossas 20 dicas & truques de programação mais recentes

Últimos Projetos e Códigos Fonte Liberados Para Apoiadores do Site

Últimos Exercícios Resolvidos

Nossas 20 dicas & truques de programação mais populares

JSP (Java Server Pages) - Criando sua primeira tag customizada

Você também poderá gostar das dicas e truques de programação abaixo

Códigos Fonte

Programa de Gestão Financeira Controle de Contas a Pagar e a Receber com Cadastro de Clientes e FornecedoresSoftware de Gestão Financeira com código fonte em PHP, MySQL, Bootstrap, jQuery - Inclui cadastro de clientes, fornecedores e ticket de atendimento
Diga adeus às planilhas do Excel e tenha 100% de controle sobre suas contas a pagar e a receber, gestão de receitas e despesas, cadastro de clientes e fornecedores com fotos e histórico de atendimentos. Código fonte completo e funcional, com instruções para instalação e configuração do banco de dados MySQL. Fácil de modificar e adicionar novas funcionalidades. Clique aqui e saiba mais
Controle de Estoque completo com código fonte em PHP, MySQL, Bootstrap, jQuery - 100% funcional e fácil de modificar e implementar novas funcionalidadesControle de Estoque completo com código fonte em PHP, MySQL, Bootstrap, jQuery - 100% funcional e fácil de modificar e implementar novas funcionalidades
Tenha o seu próprio sistema de controle de estoque web. com cadastro de produtos, categorias, fornecedores, entradas e saídas de produtos, com relatórios por data, margem de lucro e muito mais. Código simples e fácil de modificar. Acompanha instruções para instalação e criação do banco de dados MySQL. Clique aqui e saiba mais

Linguagens Mais Populares

1º lugar: Java
2º lugar: Python
3º lugar: C#
4º lugar: PHP
5º lugar: Delphi
6º lugar: C
7º lugar: JavaScript
8º lugar: C++
9º lugar: VB.NET
10º lugar: Ruby



© 2024 Arquivo de Códigos - Todos os direitos reservados
Neste momento há 73 usuários muito felizes estudando em nosso site.