Você está aqui: AutoCAD .NET API C# ::: Dicas & Truques ::: Polyline - Polilinha

Como selecionar uma polilinha no AutoCAD e mostrar as coordenadas de suas vértices usando a AutoCAD .NET C# API

Quantidade de visualizações: 202 vezes
Em várias situações nós precisamos efetuar cálculos usando os vértices de uma polilinha. Nesta dica eu mostro como podemos pedir para o usuário selecionar uma polilinha na área de desenho do AutoCAD e mostrar as coordenadas x e y de cada um dos vértices.

No código abaixo eu trato duas formas de polilinhas no AutoCAD: a polilinha 2D Polyline e a polilinha 3D, representada pelo objeto Polyline3d. Note que as formas de se extrair os vértices desses dois objetos são completamente diferentes.

Se a polilinha for 2D, seus vértices são extraído usando-se a função GetPoint2dAt(), que retorna um objeto Point2d. Se a polilinha for 3D, ela será representada por um objeto da classe Polyline3d, e seus vértices são retornados como objetos PolylineVertex3d a partir de uma chamada à função GetObject() da classe Transaction.

Veja o código AutoCAD .NET C# API completo para o exemplo:

using System;
using Autodesk.AutoCAD.Runtime;
using Autodesk.AutoCAD.ApplicationServices;
using Autodesk.AutoCAD.DatabaseServices;
using Autodesk.AutoCAD.Geometry;
using Autodesk.AutoCAD.EditorInput;

[assembly: CommandClass(typeof(PluginEstudos.Class1))]
namespace PluginEstudos {
  public class Class1 {
    [CommandMethod("estudos")]
    public void Estudos() {
      // vamos obter o documento atual
      Document doc = Application.DocumentManager.MdiActiveDocument;
      // vamos obter a base de dados
      Database db = doc.Database;

      // vamos pedir para o usuário selecionar uma polilinha
      PromptEntityResult resultado = doc.Editor.GetEntity(
        "Selecione uma polilinha: ");

      // a seleção foi feita com sucesso
      if (resultado.Status != PromptStatus.OK) {
        Application.ShowAlertDialog("Nenhum elemento selecionado.");
        return;
      }

      // iniciamos uma transação
      using (Transaction trans = db.TransactionManager.StartTransaction()) {
        // obtemos a polilinha selecionada
        DBObject objeto = trans.GetObject(resultado.ObjectId, OpenMode.ForRead);

        // vamos testar se a polilinha é do tipo leve ou otimizada
        Polyline polilinha2d = objeto as Polyline;
        if (polilinha2d != null) {
......


Ao executar este código AutoCAD .NET C# API nós teremos o seguinte resultado:

Command: Selecione uma polilinha:
X = 168.91; Y = 159.91
X = 415.17; Y = 126.24
X = 317.08; Y = 24.18
X = 80.53; Y = 104.29

Link para compartilhar na Internet ou com seus amigos:

Java ::: Dicas & Truques ::: Programação Orientada a Objetos

Programação orientada a objetos em Java - Java OOP - Como usar variáveis estáticas em suas classes Java

Quantidade de visualizações: 11660 vezes
Variáveis estáticas podem ser definidas em Java por meio do uso da palavra-chave static. Uma variável estática pertence à classe na qual ela é definida e não à cada uma de suas instâncias. Pareceu confuso? Você pode pensar assim: quando definida com o modificador static, uma variável será única na classe, não importa a quantidade de instâncias da classe que serão criadas. Cada uma destas instâncias compartilhará o valor da variável estática.

Além disso, uma variável estática pode ser acessada por meio do nome da classe, sem a necessidade de uma referência a uma de suas instâncias. Uma variável estática pode ser public, private ou protected.

Vamos ver um exemplo? Considere a situação na qual gostaríamos de criar um identificador único para cada um dos objetos de uma classe. Veja o código para a classe Livro:

Código para Livro.java:

package estudos;

public class Livro {
  // variáveis privadas
  private String titulo; // título do livro
  // variável estática que permitirá definir um
  // identificador único para cada livro
  private static int id;

  // construtor da classe Livro
  public Livro(){
    // vamos incrementar a variável estática
    Livro.id++;
  }
......


Veja agora como criar três objetos da classe Livro a partir do método main() da aplicação:

Código para Main.java:

package estudos;

public class Main {
  public static void main(String[] args) {
    // vamos criar um objeto da classe Livro
    Livro a = new Livro();
    a.setTitulo("Programando em Java 2");

    // vamos exibir os dados do livro
    System.out.println("Id: " + a.getId());
    System.out.println("Titulo: " + a.getTitulo());

    // vamos criar mais um livro
    Livro b = new Livro();
    b.setTitulo("A biblia do C/C++");
......


Ao executar esta aplicação teremos o seguinte resultado:

Id: 1
Titulo: Programando em Java 2
Id: 2
Titulo: A biblia do C/C++
Id: 3
Titulo: PHP + MySQL

Como podemos ver, a cada instância criada a variável id é incrementada em 1. Caso você não tenha entendido todo o processo, este incremento acontece no construtor da classe Livro. Veja:

// vamos incrementar a variável estática
Livro.id++;

Nas situações em que as variáveis estáticas são públicas, podemos acessá-la usando o nome da classe seguida de um ponto. Assim, se a variável id fosse pública, poderíamos acessá-la de qualquer lugar de nossa aplicação da seguinte forma:

System.out.println(Livro.id);


C ::: Desafios e Lista de Exercícios Resolvidos ::: Geometria Analítica e Álgebra Linear

Exercício Resolvido de C - Como calcular o quadrante de uma coordenada cartesiana em C

Quantidade de visualizações: 1063 vezes
Pergunta/Tarefa:

O Plano Cartesiano, ou Sistema de Coordenadas Cartesianas, é formado por duas retas reais perpendiculares, ou seja, o ângulo entre elas é de 90 graus. Essas retas determinam um único plano, que é denominado como sistema ortogonal de coordenadas cartesianas ou somente plano cartesiano.

No ano de 1637, René Descartes teve a brilhante ideia de relacionar álgebra e geometria, dando início à conhecida geometria analítica, método que possibilita descrever a geometria utilizando uma menor quantidade de diagramas e desenhos. Apesar de os créditos dessa descoberta serem dados a Descartes, Pierre de Fermat já conhecia e utilizava alguns conceitos de geometria analítica, logo o plano cartesiano.

Há quatro quadrantes no Sistema de Coordenadas Cartesianas, conforme a figura a seguir:



Como podemos ver, no primeiro quadrante, tanto o x quanto o y são positivos. No segundo quadrante o x é negativo e o y é positivo. No terceiro quadrante, tanto o x quanto o y são negativos. Por fim, no quarto quadrante, o x é positivo e o y é negativo.

Escreva um programa C que pede para o usuário informar os valores x e y de uma coordenada cartesiana e informe em qual quadrante essa coordenada se situa. Se os valores de x e y forem zero, informe que o ponto se situa na origem do plano cartesiano.

Sua saída deverá ser parecida com:

Informe o valor x da coordenada: 12
Informe o valor y da coordenada: -7
A coordenada (12,-7) está no Quarto Quadrante (+,-)
Resposta/Solução:

Veja a resolução comentada deste exercício em C:

#include <stdio.h>
#include <stdlib.h>
#include <locale.h>

// função principal do programa
int main(int argc, char *argv[]){
  // variáveis usadas na resolução do problema
  int x, y;
  
  setlocale(LC_ALL,""); // para acentos do português
 
  // vamos pedir para o usuário informar as coordenadas
  printf("Informe o valor x da coordenada: ");
  scanf("%d", &x);
  printf("Informe o valor y da coordenada: ");
  scanf("%d", &y);
  
  // a coordenada está no primeiro quadrante? 
  if (x > 0 && y > 0){
    printf("A coordenada (%d,%d) está no Primeiro Quadrante (+,+)", x, y);
  }
  // a coordenada está no segundo quadrante?
......



C ::: C para Engenharia ::: Física - Mecânica

Como usar a Equação de Torricelli para calcular a velocidade da queda livre dada a altura (e a aceleração da gravidade) usando a linguagem C

Quantidade de visualizações: 1929 vezes
A Equação de Torricelli pode ser usada quando temos a altura na qual um corpo (objeto) foi abandonado e gostaríamos de calcular sua velocidade de queda livre em m/s ou km/h imediatamente antes de tal corpo tocar o chão.

Para isso usaremos a seguinte fórmula:

\[ v^2 = \text{2} \cdot \text{g} \cdot \text{H} \]

Onde:

g ? aceleração da gravidade (m/s2)

H ? altura em metros na qual o corpo é abandonado.

Vamos ver um exemplo? Veja o seguinte enunciado:

1) Uma bola de basquete é abandonada a uma altura de 5 metros em relação ao chão. Se essa bola estiver movendo-se em queda livre, qual será a velocidade da bola, em km/h, imediatamente antes de tocar o chão?

Note que o exercício pede a velocidade em km/h, e não m/s. Assim, veja o código C completo para o cálculo:

#include <stdio.h>
#include <stdlib.h>
#include <math.h> 
     
int main(int argc, char *argv[]){
  // gravidade terrestre em m/s2
  float gravidade = 9.80665;
  // altura da queda (em metros)
  int altura = 5; // em metros
  // velocidade da queda em metros por segundo
  float velocidade_m_s = sqrt(2 * gravidade * altura);
  // velocidade da queda em km/h
......


Ao executar este código C nós teremos o seguinte resultado:

A velocidade da queda livre em m/s é: 9.902853m/s
A velocidade da queda livre em km/h é: 35.650272km/h

Note que definimos, no código, a aceleração da gravidade terreste como 9.80665m/s2.


Python ::: Python para Engenharia ::: Engenharia Civil - Cálculo Estrutural

Como calcular o peso que um pilar aguenta usando Python - Python para Engenharia Civil

Quantidade de visualizações: 77 vezes


O sonho de todo estudante de Engenharia Civil é poder responder, com segurança, a uma das perguntas mais recorrentes no nosso dia-a-dia: Quanto de peso um pilar aguenta?

Para responder, basta nos lembrarmos de que o concreto é muito resistente à compressão, e, no caso dos pilares, a armadura é usada, em sua maior parte, para combater a flambagem, que é quando o pilar tende a fletir para os lados, parecendo-se com um arco ou com uma barriga de chope.

Então, uma vez que o pilar recebe sua carga em seu eixo (carga axial) e o concreto é muito resistente à compressão, só precisamos nos concentrar na resistência característica do concreto à compressão e na área da seção transversal do pilar.

Sempre que falamos de resistência do concreto, nós estamos falando de FCK C15, C20, C25, C30, etc, que são os termos usados para designar sua resistência. Assim, um concreto C25 é o mesmo que 25 MPa, ou seja, esse concreto resiste a 250Kg/cm2.

Os concretos usinados, em geral, vêm com resistência de 25 MPa para cima, enquanto aquele concreto que fazemos na obra, na betoneira, usando a combinação de 3x1, chega no máximo a 15 MPa. Além disso, é importante nos lembrarmos de que a norma NBR 6118/2014 exige que o concreto seja igual ou superior a 25 MPa.

Há também o fator de segurança de 40%, também exigido pela norma NBR 6118/2014. Dessa forma, se o concreto for de 25 MPa, aplicado o fator de segurança, só podemos contar com 15 MPa mais ou menos, o que daria 150Kg/cm2.

Vamos ver código agora? Veja o código Python completo que pede os lados b (base) e h (altura) do pilar e o FCK do concreto usado e retorna o peso que o pilar suporta (já aplicado o fator de segurança):

# Algoritmo Python que calcula o peso suportado por um pilar
# dados os seus lados e o FCK do concreto

# função principal do programa
def main():
  # vamos ler o lado b do pilar
  base = float(input("Informe a base (b) do pilar em cm: "))
  # vamos ler a altura h do pilar
  altura = float(input("Informe a altura (h) do pilar em cm: "))

  # vamos calcular a área da seção transversal do pilar
  area = base * altura

  # agora vamos ler o FCK do concreto em MPa
......


Ao executar este código Python nós teremos o seguinte resultado:

Informe a base (b) do pilar em cm: 14
Informe a altura (h) do pilar em cm: 26
Informe o FCK do concreto em MPa: 20
A área da seção transversal é: 364.0 cm2
Esse pilar suporta 52000.0 kg

Lembre-se de que a área mínima da seção de um pilar, de acordo com a NBR 6118/2014 é de 360 cm2.


Java ::: Pacote java.awt ::: Graphics

Como desenhar linhas em determinados ângulos usando o método drawLine() da classe Graphics - Computação Gráfica em Java

Quantidade de visualizações: 13498 vezes
É possível usar o método drawLine() da classe Graphics para desenhar linhas em determinados ângulos. Observe atentamente a assinatura deste método:

public abstract void drawLine(int x1,
  int y1, int x2, int y2)


Aqui x1 e x2 representam as coordenadas iniciais da linha e x2 e y2 representam as coordenadas finais. Assim, vamos analisar a fórmula matemática que permite definir o ângulo de desenho.

Comece definindo os valores para as coordenadas iniciais x1 e y1, o ângulo desejado e o comprimento da linha:

int x1 = 30;
int y1 = 50;
int ang = 0;
int comp = 100;


Vamos começar obtendo a coordenada x final, que chamaremos de x2. Já sabemos que o ângulo é 0, então obteremos uma linha horizontal para a direita. Vamos ao cálculo:

int x2 = (int)(x1 + 
  Math.cos(ang / 180.0 * Math.PI) * comp);


Já sabemos que o valor de x2 é igual a 0 pois (pode testar na barra de endereços de seu browser):

javascript:alert(0 / 180.0 * Math.PI)


resulta em 0 e:

javascript:alert(Math.cos(0))


resulta em 1. Assim: x1 + (1 * 100) = 130. Para que nosso código esteja correto, o valor de y2 deverá ser igual a y1. Vejamos:

int y2 = (int)(y1 - 
  Math.sin(ang / 180.0 * Math.PI) * comp);


Já sabemos que (ang / 180.0 * Math.PI) resulta em 0 e que o seno de 0 é 0. Assim: y1 - (0 * 100) = 50. Veja o código completo:

import java.awt.*;
import java.awt.event.*;
import javax.swing.*;

public class Estudos extends JFrame{
  JLabel label;  

  public Estudos() {
    super("Desenhando em um JLabel");
    
    Container c = getContentPane();
    c.setLayout(new BorderLayout());

    // Cria um JLabel
    label = new JLabel();
    c.add(label, BorderLayout.CENTER);

    // Cria um botão
    JButton btn = new 
      JButton("Desenhar uma linha (ângulo)");
    btn.addActionListener(
      new ActionListener(){
        public void actionPerformed(ActionEvent e){
          
          // Desenha uma string no JLabel
          int x1 = 30; // coordenada inicial x
          int y1 = 50; // coordenada inicial y
          int ang = 0; // ângulo
......


Experimente agora fornecer ângulos diferentes, por exemplo, 45 (uma linha diagonal para a direita e para cima), 90 (uma linha vertical para cima), 135 (uma linha diagonal para a esquerda e para cima), 180 (uma linha horizontal para a esquerda), 225 (uma linha diagonal para a esquerda e para baixo), 270 (uma linha vertical para baixo), 315 (uma linha diagonal para a direita e para baixo) e 360 (uma linha horizontal para a direita).

Há algo de interessante neste código. Se você maximizar, minimizar ou redimensionar a janela verá que o desenho é apagado. Isso acontece porque todas as vezes que a janela sofre alguma alteração, ela é pintada novamente, juntamente com seus componentes filhos. Se você deseja que o desenho seja feito automaticamente novamente, é melhor fazer uma sub-classe do componente desejado e sobrescrever seu método paintComponent(). Nesta mesma seção você encontrará exemplos de como fazer isso.


Desafios, Exercícios e Algoritmos Resolvidos de Java

Veja mais Dicas e truques de Java

Dicas e truques de outras linguagens

Códigos Fonte

Programa de Gestão Financeira Controle de Contas a Pagar e a Receber com Cadastro de Clientes e FornecedoresSoftware de Gestão Financeira com código fonte em PHP, MySQL, Bootstrap, jQuery - Inclui cadastro de clientes, fornecedores e ticket de atendimento
Diga adeus às planilhas do Excel e tenha 100% de controle sobre suas contas a pagar e a receber, gestão de receitas e despesas, cadastro de clientes e fornecedores com fotos e histórico de atendimentos. Código fonte completo e funcional, com instruções para instalação e configuração do banco de dados MySQL. Fácil de modificar e adicionar novas funcionalidades. Clique aqui e saiba mais
Controle de Estoque completo com código fonte em PHP, MySQL, Bootstrap, jQuery - 100% funcional e fácil de modificar e implementar novas funcionalidadesControle de Estoque completo com código fonte em PHP, MySQL, Bootstrap, jQuery - 100% funcional e fácil de modificar e implementar novas funcionalidades
Tenha o seu próprio sistema de controle de estoque web. com cadastro de produtos, categorias, fornecedores, entradas e saídas de produtos, com relatórios por data, margem de lucro e muito mais. Código simples e fácil de modificar. Acompanha instruções para instalação e criação do banco de dados MySQL. Clique aqui e saiba mais

Linguagens Mais Populares

1º lugar: Java
2º lugar: Python
3º lugar: C#
4º lugar: PHP
5º lugar: Delphi
6º lugar: C
7º lugar: JavaScript
8º lugar: C++
9º lugar: VB.NET
10º lugar: Ruby



© 2024 Arquivo de Códigos - Todos os direitos reservados
Neste momento há 34 usuários muito felizes estudando em nosso site.