Forneço ajuda em Java, C/C++, Python, C#, Delphi, VB.NET
+55 (062) 98553-6711
Forneço ajuda em PHP, Python, C#, Google Ads e SEO
+55 (062) 98243-1195

Você está aqui: Python ::: Pygame ::: Mouse e Teclado

Como retornar a posição do mouse na janela Pygame usando a função pygame.mouse.get_pos()

Quantidade de visualizações: 1098 vezes
Em várias situações nós precisamos retornar as coordenadas do mouse durante as interações do usuário com nosso jogo Pygame. Para isso nós podemo usar a função pygame.mouse.get_pos(), que retorna uma tupla contendo as coordenadas x e y.

Veja um código Pygame completo no qual eu mostro como exibir no console a posição x e y do mouse enquanto o usuário interage com a janela do jogo:

----------------------------------------------------------------------
Se precisar de ajuda com o código abaixo, pode me chamar
no WhatsApp +55 (62) 98553-6711 (Osmar)
----------------------------------------------------------------------

# vamos importar as bibliotecas necessárias
import pygame, sys
from pygame.locals import *
 
# inicializa a biblioteca
pygame.init()

# obtém a superfície do jogo e define o tamanho da tela
DISPLAYSURF = pygame.display.set_mode((600, 600))
 
# vamos definir o título da janela do jogo
pygame.display.set_caption('Meu Jogo de Cartas')

# e aqui nós entramos no loop do game
while True:
  # monitoramos os eventos
  for evento in pygame.event.get():
    # se o evento foi um pedido para sair
    if evento.type == QUIT:
      # fechamos a tela do jogo 
      pygame.quit()
      # e saimos do programa
      sys.exit()
 
    # vamos obter as coordenadas do mouse
    posicao_mouse = pygame.mouse.get_pos()
    # vamos mostrar as coordenadas no console
    print("x = {0}; y = {1}".format(posicao_mouse[0], 
      posicao_mouse[1]))
    
    # redesenha a tela continuamente 
    pygame.display.update()

A saída no console será parecida com:

x = 227; y = 265
x = 226; y = 267
x = 225; y = 268
x = 225; y = 270
x = 224; y = 272

Link para compartilhar na Internet ou com seus amigos:

C ::: C para Engenharia ::: Física - Mecânica

Como calcular a energia cinética de um corpo dado sua massa e sua velocidade usando a linguagem C

Quantidade de visualizações: 1241 vezes
Energia Cinética é a forma de energia relacionada aos corpos em movimento e é diretamente proporcional ao quadrado da velocidade do corpo. Sendo uma grandeza física escalar, a energia cinética possui como unidade de medida, de acordo com as unidades do SI (Sistema Internacional de Medidas), o joule.

A energia cinética é a capacidade de algum corpo em movimento realizar trabalho, modificando o estado de movimento dos corpos ao seu redor ou deformando-os. Quanto maior é a velocidade e a massa do corpo, maior é a sua capacidade de realizar trabalho quando estiver em movimento. De forma análoga, podemos pensar que um corpo que apresenta uma grande energia cinética necessita de uma grande quantidade de energia para cessar o seu movimento.

A fórmula para obtenção da Energia Cinética de um corpo, quando temos a sua massa e a sua velocidade é:

\[ E_c = \frac{\text{m} \cdot v^2}{\text{2}} \]

Onde:

Ec ? energia cinética (em joule, J).

m ? massa do corpo (em kg).

v ? velocidade do corpo (em m/s).

É comum, também, encontrarmos essa fórmula escrita da seguinte forma:

\[ E_c = \frac{1}{2} \text{m} \cdot v^2 \]

É importante observarmos que, caso um corpo se encontre em repouso, a energia cinética a ele associada é nula, ou seja, zero. Além disso, a energia cinética depende da velocidade desse corpo ao quadrado. Sendo assim, ao duplicarmos a velocidade de um corpo, sua energia cinética aumenta quatro vezes e, ao triplicá-la, a energia cinética desse corpo fica nove vezes maior.

Vamos ver um exemplo agora? Observe o seguinte enunciado:

1) Um ciclista e sua bicicleta possuem uma massa total de 100kg, e uma velocidade de 54km/h. Calcule sua energia cinética.

O exercício já nos dá a massa total em kg, mas precisamos converter km/h em m/s antes de realizar o cálculo da energia cinética. Fique atento(a). Veja o código C completo que efetua este cálculo e exibe a energia cinética resultante:

----------------------------------------------------------------------
Se precisar de ajuda com o código abaixo, pode me chamar
no WhatsApp +55 (62) 98553-6711 (Osmar)
----------------------------------------------------------------------

#include <stdio.h>
#include <stdlib.h>
#include <math.h> 
     
int main(int argc, char *argv[]){
  // a massa total
  float massa = 100; // em kg
  // velocidade (em m/s)
  float velocidade = 54 / 3.6; // converti de km/h para m/s
  
  // agora calculamos a energia cinética
  float energia_cinetica = (massa * pow(velocidade, 2)) / 2;
  
  // mostramos o resultado
  printf("A energia cinética é: %fJ",
    energia_cinetica);
			  
  printf("\n\n");
  system("PAUSE");
  return 0;
}

Ao executar este código C nós teremos o seguinte resultado:

A energia cinética é: 11250.000000J


PHP ::: PHP + MySQL ::: MySQL Improved Extension (mysqli)

Como obter a quantidade de colunas de uma tabela - Como usar a função mysqli_field_count() para contar os campos de uma tabela - Revisado

Quantidade de visualizações: 10554 vezes
Em algumas situações nós precisamos obter a quantidade de campos retornados como resultado de uma consulta SQL DML SELECT a uma determinada tabela do banco de dados. Para isso nós podemos usar o atributo field_count e a função mysqli_field_count().

A função mysqli_field_count() é usada no modo procedural, enquanto field_count é usada no modo orientado a objetos. Vamos começar com mysqli_field_count(). Veja o exemplo a seguir:

----------------------------------------------------------------------
Se precisar de ajuda com o código abaixo, pode me chamar
no WhatsApp +55 (62) 98553-6711 (Osmar)
----------------------------------------------------------------------

<?
  // vamos efetuar a conexão com o banco
  $con = new mysqli("localhost", "root",
    "osmar1234", "estudos");
  
  // conexão efetuada com sucesso?
  if($con->connect_errno){
    echo "Não foi possível efetuar a conexão: " . 
      $mysqli->connect_error;
    exit(); // vamos sair daqui 
  }   
 
  // obtém a quantidade de colunas de uma determinada tabela
  $query = "SELECT * FROM produtos";
  $result = mysqli_query($con, $query);
  echo "Esta tabela (retornada) possui " . 
    mysqli_field_count($con) . " colunas";
  
  // vamos fechar a conexão
  mysqli_close($con);
?>

Ao executarmos este código nós teremos um resultado parecido com:

Esta tabela (retornada) possui 4 colunas

Veja agora o mesmo exemplo usando a abordagem de programação orientada a objetos:

----------------------------------------------------------------------
Se precisar de ajuda com o código abaixo, pode me chamar
no WhatsApp +55 (62) 98553-6711 (Osmar)
----------------------------------------------------------------------

<?
  // vamos efetuar a conexão com o banco
  $con = new mysqli("localhost", "root",
    "osmar1234", "estudos");
  
  // conexão efetuada com sucesso?
  if($con->connect_errno){
    echo "Não foi possível efetuar a conexão: " . 
      $con->connect_error;
    exit(); // vamos sair daqui 
  }   
 
  // obtém a quantidade de colunas de uma determinada tabela
  $con->query("SELECT * FROM produtos");  
  echo "Esta tabela possui " . $con->field_count .
    " colunas";
  
  // vamos fechar a conexão
  $con->close();
?>

Esta dica foi revisada e atualizada para o PHP 8.


JavaScript ::: Dicas & Truques ::: Cookies

Cookies em JavaScript - Como excluir um cookie usando JavaScript

Quantidade de visualizações: 12090 vezes
Nesta dica mostrarei como podemos escrever uma função JavaScript excluirCookie() que recebe o nome do cookie e o remove do navegador. Em alguns browsers pode ser necessário reiniciar para que o cookie seja realmente excluído. Note que coloquei também uma função obterCookie() que permite verificar se o cookie foi realmente excluído.

Veja o código JavaScript completo, incluindo o código HTML da página de teste:

----------------------------------------------------------------------
Se precisar de ajuda com o código abaixo, pode me chamar
no WhatsApp +55 (62) 98553-6711 (Osmar)
----------------------------------------------------------------------

<html>
<head>
<title>Estudando JavaScript</title>

<script type="text/javascript">
  // função que permite excluir um cookie. Pode
  // ser necessário reiniciar o navegador
  function excluirCookie(nome){
    var exdate = new Date();
    exdate.setTime(exdate.getTime() + (-1 * 24 * 3600 
       * 1000));
    document.cookie = nome + "=" + escape("")+ ((-1 
       == null) ? "" : "; expires=" + exdate);
  }  

  // função que permite obter um cookie
  function obterCookie(nome){    
    if(document.cookie.length > 0){
      c_start = document.cookie.indexOf(nome + "=");
      if(c_start != -1){ 
        c_start = c_start + nome.length + 1; 
        c_end = document.cookie.indexOf(";", c_start);
        if(c_end == -1){
          c_end = document.cookie.length;
        }
        
        return unescape(document.cookie.substring(
          c_start, c_end));
      } 
    }
    return null;
  }
</script>

</head>
<body>

<script type="text/javascript">
  // vamos excluir o cookie
  excluirCookie('nome_visitante');  

  // verifica se o cookie "nome_visitante" existe
  // e obtém seu valor
  var nome_visitante = obterCookie('nome_visitante');
  
  if(nome_visitante != null){
    document.writeln("O cookie nome_visitante existe. " + 
      "Seu valor é: " + nome_visitante);
  }
  else{
    document.writeln("O cookie nome_visitante não existe");
  }
</script>
 
</body>
</html>

Ao executar este código, sabendo que o cookie "nome_visitante" existia anteriormente, nós teremos o seguinte resultado:

O cookie nome_visitante não existe


Angular ::: Dicas & Truques ::: Diretivas Angular

Angular para iniciantes: Como usar a diretiva ngFor do Angular para percorrer e exibir os itens de vetores e listas

Quantidade de visualizações: 5018 vezes
A diretiva ngFor do Angular é usada quando precisamos percorrer os elementos de um vetor (ou lista) de tipos primitivos ou objetos de classes. Dessa forma, para cada elemento da lista nós podemos definir o bloco HTML que determinará como o elemento individual será renderizado.

Vamos ver um exemplo bem simples? Comece criando uma nova aplicação Angular. Abra uma janela de terminal e dispare um comando Angular CLI parecido com:

c:\docs_osmar>cd c:\estudos_angular
c:\estudos_angular>ng new escola

Aqui nós estamos criando uma aplicação Angular com o nome escola. Nesse momento o CLI já criou para nós os seguintes arquivos: app.component.css, app.component.html,
app.component.spec.ts, app.component.ts, app.module.ts. Estou usando Angular 11. Dependendo da sua versão, pode ser que sua lista de arquivos seja um pouco diferente.

Antes de continuarmos, vamos deixar a aplicação executando. Então, dispare o comando abaixo para executar a aplicação no navegador:

c:\estudos_angular>cd escola
c:\estudos_angular\escola>ng serve --open

Rodou sem problemas? Agora vamos ao nosso primeiro exemplo da diretiva ngFor. Abra o arquivo app.component.ts no seu editor de código favorito e altere o seu código para a versão abaixo:

----------------------------------------------------------------------
Se precisar de ajuda com o código abaixo, pode me chamar
no WhatsApp +55 (62) 98553-6711 (Osmar)
----------------------------------------------------------------------

import { Component } from '@angular/core';

@Component({
  selector: 'app-root',
  templateUrl: './app.component.html',
  styleUrls: ['./app.component.css']
})
export class AppComponent {
  linguagens: string[];

  constructor() {
    this.linguagens = ["Java", "C++", "Delphi", "PHP", "Perl"];
  }
}


Veja que temos um vetor de string contendo o nome de cinco linguagens de programação. Agora vamos usar a diretiva ngFor para receber esta lista no template HTML e exibir seus itens individuais. Para isso, abra o arquivo app.component.html e altere o seu código para:

----------------------------------------------------------------------
Se precisar de ajuda com o código abaixo, pode me chamar
no WhatsApp +55 (62) 98553-6711 (Osmar)
----------------------------------------------------------------------

<h2>Minhas linguagens favoritas:</h2>

<ul *ngFor="let linguagem of linguagens">
  <li>{{ linguagem }}</li>
</ul>

Veja que coloquei a diretiva ngFor como parte de um elemento HTML <ul> e, para cada item do vetor, nós criamos um novo elemento <li>. Aqui nós usamos o elemento <ul>, mas você pode usar uma <div> ou até mesmo <tr> e <td> para exibir o item como linha de uma tabela.

Execute a aplicação no navegador e você terá o seguinte resultado:



A instrução "let linguagem of linguagens" quer dizer: pegue os elementos individuais do vetor linguagens e associe, durante a iteração, o elemento atual à variável linguagem. Depois disso só precisamos usar as tags de template {{ linguagem }} para exibir o valor de cada elemento de forma individual.

Mas a diretiva ngFor oferece alguns recursos extras. Não deixe de acompanhar as outras dicas e truques dessa seção.


GNU Octave ::: Dicas & Truques ::: Trigonometria - Funções Trigonométricas

Como calcular o cateto oposto dadas as medidas da hipotenusa e do cateto adjascente em GNU Octave

Quantidade de visualizações: 894 vezes
Todos estamos acostumados com o Teorema de Pitágoras, que diz que "o quadrado da hipotenusa é igual à soma dos quadrados dos catetos". Baseado nessa informação, fica fácil retornar a medida do cateto oposto quando temos as medidas da hipotenusa e do cateto adjascente. Isso, claro, via programação em linguagem GNU Octave.

Comece observando a imagem a seguir:



Veja que, nessa imagem, eu já coloquei os comprimentos da hipotenusa, do cateto oposto e do cateto adjascente. Para facilitar a conferência dos cálculos, eu coloquei também os ângulos theta (que alguns livros chamam de alfa) e beta já devidamente calculados. A medida da hipotenusa é, sem arredondamentos, 36.056 metros.

Então, sabendo que o quadrado da hipotenusa é igual à soma dos quadrados dos catetos (Teorema de Pitógoras):

\[c^2 = a^2 + b^2\]

Tudo que temos que fazer é mudar a fórmula para:

\[a^2 = c^2 - b^2\]

Veja que agora o quadrado do cateto oposto é igual ao quadrado da hipotenusa menos o quadrado do cateto adjascente. Não se esqueça de que a hipotenusa é o maior lado do triângulo retângulo.

Veja agora como esse cálculo é feito em linguagem GNU Octave (script GNU Octave):

----------------------------------------------------------------------
Se precisar de ajuda com o código abaixo, pode me chamar
no WhatsApp +55 (62) 98553-6711 (Osmar)
----------------------------------------------------------------------

c = 36.056 # medida da hipotenusa
b = 30 # medida do cateto adjascente
  
# agora vamos calcular o comprimento da cateto oposto
a = sqrt(power(c, 2) - power(b, 2))
 
# e mostramos o resultado
fprintf("A medida do cateto oposto é: %f\n", a);

Ao executar este código GNU Octave nós teremos o seguinte resultado:

A medida do cateto oposto é: 20.000878

Como podemos ver, o resultado retornado com o código GNU Octave confere com os valores da imagem apresentada.


Veja mais Dicas e truques de GNU Octave

Dicas e truques de outras linguagens

Códigos Fonte

Programa de Gestão Financeira Controle de Contas a Pagar e a Receber com Cadastro de Clientes e FornecedoresSoftware de Gestão Financeira com código fonte em PHP, MySQL, Bootstrap, jQuery - Inclui cadastro de clientes, fornecedores e ticket de atendimento
Diga adeus às planilhas do Excel e tenha 100% de controle sobre suas contas a pagar e a receber, gestão de receitas e despesas, cadastro de clientes e fornecedores com fotos e histórico de atendimentos. Código fonte completo e funcional, com instruções para instalação e configuração do banco de dados MySQL. Fácil de modificar e adicionar novas funcionalidades. Clique aqui e saiba mais
Controle de Estoque completo com código fonte em PHP, MySQL, Bootstrap, jQuery - 100% funcional e fácil de modificar e implementar novas funcionalidadesControle de Estoque completo com código fonte em PHP, MySQL, Bootstrap, jQuery - 100% funcional e fácil de modificar e implementar novas funcionalidades
Tenha o seu próprio sistema de controle de estoque web. com cadastro de produtos, categorias, fornecedores, entradas e saídas de produtos, com relatórios por data, margem de lucro e muito mais. Código simples e fácil de modificar. Acompanha instruções para instalação e criação do banco de dados MySQL. Clique aqui e saiba mais

Linguagens Mais Populares

1º lugar: Java
2º lugar: Python
3º lugar: C#
4º lugar: PHP
5º lugar: Delphi
6º lugar: C
7º lugar: JavaScript
8º lugar: C++
9º lugar: VB.NET
10º lugar: Ruby



© 2024 Arquivo de Códigos - Todos os direitos reservados
Neste momento há 80 usuários muito felizes estudando em nosso site.