Você está aqui: Java ::: Desafios e Lista de Exercícios Resolvidos ::: Laços

Um laço for que conta de 10 até 0 - Lista de Exercícios Resolvidos de Java

Quantidade de visualizações: 10109 vezes
Pergunta/Tarefa:

Neste exercício você deverá modificar o Exercício Resolvido 1. Agora você deverá usar o laço for para contar de 10 até 0, ou seja, o inverso do exercício anterior. Novamente você deverá fazer dois exemplos. No primeiro você deverá escrever os valores na horizontal e no segundo você deverá escrever os valores na vertical:

Resposta/Solução:

Veja o código que usa o laço for para contar de 10 até 0 e exibir os valores na horizontal:

public static void main(String[] args){
  // laço for que conta de 10 até e exibe os valores na horizontal
......


Quando você executar este código, os valores deverão ser impressos da seguinte forma:

10  9  8  7  6  5  4  3  2  1  0

Agora, veja a modificação que faz com que os valores sejam impressos na vertical:

public static void main(String[] args){
  // laço for que conta de 10 até 0 e exibe os valores na vertical
......


Agora os valores serão exibidos da seguinte forma:

10  
9  
8  
7  
6  
5  
4  
3  
2  
1  
0


Link para compartilhar na Internet ou com seus amigos:

Firebird ::: Dicas & Truques ::: Tipos de Dados

Como usar os tipos de dados DATE, TIME e TIMESTAMP do Firebird

Quantidade de visualizações: 29575 vezes
No dialeto 3 (SQL DIALECT 3), o tipo de dados DATE do Firebird armazena apenas a data sozinha, ou seja, sem as horas. Esta forma de guardar apenas a data resulta em uma ocupação de 4 bytes (32 bits) na memória. A data armazenada pode variar de 01/01/0001 até 31/12/9999.

No dialeto 1, (SQL DIALECT 1), o tipo DATE é o equivalente ao tipo TIMESTAMP do dialeto 3 (o tipo TIMESTAMP passou a existir somente a partir do dialeto 3).

Veja um comando DDL CREATE TABLE que cria uma tabela do Firebird contendo um campo do tipo DATE:

CREATE TABLE ALUNOS (
  ID          INTEGER NOT NULL,
  NOME        VARCHAR(40) NOT NULL,
......


Aqui o campo ID é do tipo INTEGER, NOME é do tipo VARCHAR(40) e NASCIMENTO é do tipo DATE. Veja agora um comando DML INSERT INTO que insere um novo registro nesta tabela. Fique atento à forma como o valor da data é informado:

INSERT INTO ALUNOS VALUES(1, 'OSMAR J. SILVA', '1981-11-28');
......


Veja que a data, assim como o valor para o campo NOME, foi informada entre aspas simples e seguindo o formato YYYY-MM-DD, ou seja, o ano, mês e dia separados por hifens. Para obter os dados inseridos pela query anterior, podemos usar o seguinte comando DML SELECT FROM:

SELECT * FROM ALUNOS;
......


Esta query resulta na exibição dos seguintes dados:

ID  NOME	     NASCIMENTO
1   OSMAR J. SILVA   28/11/1981


O tipo de dados TIME, disponível apenas a partir do dialeto 3 (SQL DIALECT 3) nos permite armazenar as horas, sem a data. Este tipo ocupa 4 bytes (32 bits) de memória e pode conter valores na faixa de 00:00 até 23:59:59.9999. Veja um comando DDL CREATE TABLE que cria uma tabela do Firebird contendo um campo do tipo TIME:

CREATE TABLE COMPROMISSOS (
  ID         INTEGER NOT NULL,
  DESCRICAO  VARCHAR(80) NOT NULL,
......


Veja que esta tabela possui 4 campos: ID do tipo INTEGER, DESCRICAO do tipo VARCHAR(80), DATA do tipo DATE e HORA do tipo TIME. Eis um comando DML INSERT INTO que mostra como inserir um registro nesta tabela:

INSERT INTO COMPROMISSOS VALUES(10, 'ALMOÇO COM A ESPOSA',
......


Note que, assim como fazemos com campos do tipo DATE, os valores para campos do tipo TIME também devem ser informados entre aspas simples. Veja um comando DML SELECT FROM que lista o registro inserido na query anterior:

SELECT * FROM COMPROMISSOS;
......


Esta query produz o seguinte resultado:

ID  DESCRICAO	          DATA	        HORA
10  ALMOÇO COM A ESPOSA	  10/12/2010	19:00:00


O tipo TIMESTAMP, disponível apenas a partir do dialeto 3 (SQL DIALECT 3) nos permite armazenar a data e hora juntas. Este tipo ocupa 8 bytes (64 bits) de memória e é equivalente ao tipo DATE do dialeto 1. Veja um comando DDL CREATE TABLE que cria uma tabela do Firebird contendo um campo do tipo TIMESTAMP:

CREATE TABLE COMPROMISSOS (
  ID         INTEGER NOT NULL,
  DESCRICAO  VARCHAR(80) NOT NULL,
......


Veja que esta tabela possui três campos: ID é do tipo INTEGER, DESCRICAO é do tipo VARCHAR(80) e DATA_HORA é do tipo TIMESTAMP. Eis um comando DML INSERT INTO que mostra como inserir um registro nesta tabela:

INSERT INTO COMPROMISSOS VALUES(20, 'ALMOÇO COM A ESPOSA', 
......


Note que os valores para campos do tipo TIMESTAMP também devem ser informados entre aspas simples. Para finalizar, Veja um comando DML SELECT FROM que lista o registro inserido na query anterior:

SELECT * FROM COMPROMISSOS;
......


Esta query produz o seguinte resultado:

ID  DESCRICAO	          DATA_HORA
20  ALMOÇO COM A ESPOSA	  23/10/2010 19:00:00



Portugol ::: Desafios e Lista de Exercícios Resolvidos ::: Portugol Básico

Exercícios Resolvidos de Portugol - Escreva um programa Portugol para calcular e imprimir o número de lâmpadas necessárias

Quantidade de visualizações: 307 vezes
Pergunta/Tarefa:

Escreva um programa Portugol para calcular e imprimir o número de lâmpadas necessárias para iluminar um determinado cômodo de uma residência. Dados de entrada: a potência da lâmpada utilizada (em watts), as dimensões (largura e comprimento, em metros) do cômodo. Considere que a potência necessária é de 18 watts por metro quadrado.

Sua saída deverá ser parecida com:

Informe a potência da lâmpada (em watts): 100
Informe a largura do cômodo (em metros): 6
Informe o comprimento do cômodo (em metros): 4
Serão necessárias 4 lâmpadas.
Resposta/Solução:

Veja a resolução completa para o exercício em Portugol, comentada linha a linha (na resolução eu usei o Portugol Webstudio):

programa {
  // vamos incluir a biblioteca Tipos
  inclua biblioteca Tipos --> tp
  
  funcao inicio() {
    // variáveis usadas na resolução do problema
    real potencia_lampada, largura_comodo, comprimento_comodo
    real area_comodo, potencia_total
    inteiro quant_lampadas
 
    // vamos ler a potência da lâmpada   
    escreva("Informe a potência da lâmpada (em watts): ")
    leia(potencia_lampada)
    
    // vamos ler a largura do cômodo
    escreva("Informe a largura do cômodo (em metros): ")
    leia(largura_comodo)
 
    // agora vamos ler o comprimento do cômodo
    escreva("Informe o comprimento do cômodo (em metros): ")
......



C# ::: Dicas & Truques ::: Arquivos e Diretórios

Como renomear um diretório em C# usando o método MoveTo() da classe DirectoryInfo

Quantidade de visualizações: 9366 vezes
Nesta dica mostrarei como podemos usar a função MoveTo() da classe DirectoryInfo para renomear um diretório na linguagem C#. Note que, na verdade, o que o método MoveTo() faz é mover todo o conteúdo de um diretório (incluindo seu conteúdo) para um novo diretório, o que dá o mesmo resultado que simplesmente renomear o diretório antigo.

Veja um exemplo completo de seu uso:

using System;
using System.IO;

namespace Estudos {
  class Program {
    static void Main(string[] args) {
      // vamos criar uma instância da classe DirectoryInfo
      DirectoryInfo dir = new DirectoryInfo(@"C:\estudos_csharp\teste");
      try {
        // vamos chamar o método MoveTo() para renomear o diretório
        dir.MoveTo(@"C:\estudos_csharp\teste_2");
......


Ao executar este código C# nós teremos o seguinte resultado:

Diretório renomeado com sucesso.


Python ::: Python para Engenharia ::: Cálculo Diferencial e Integral

Como calcular o limite de uma função usando Python e a biblioteca Sympy - Python para Engenharia

Quantidade de visualizações: 3923 vezes
Como calcular o limite de uma função usando Python e a biblioteca Sympy

Citando a Wikipédia: Na matemática, o limite de uma função é um conceito fundamental em cálculo e análise sobre o comportamento desta função quando próxima a um valor particular de sua variável independente. Informalmente, diz-se que __$\text{L}__$ é o limite da função __$\text{f(x)}__$ quando __$\text{x}__$ tende a __$\text{p}__$, escreve-se

\[ \lim_{x \to p} f(x) = L \]

quando __$\text{f(x)}__$ está arbitrariamente próximo de __$\text{L}__$ para todo __$\text{x}__$ suficientemente próximo de __$\text{p}__$. O conceito de limite pode ser estendido para funções de varias variáveis.

A biblioteca SymPy da linguagem Python facilita muito o trabalho de se calcular limites. É claro que é sempre uma boa idéia saber calcular o limite de uma função "na mão" mesmo, até para sabermos se nosso código Python está correto. No entanto, em algumas situações, lançar mão da função limit() da SymPy nos poupará um tempo incrível.

Dessa forma, a sintáxe para o cálculo do limite na SymPy segue o padrão limit(função, variável, ponto). Então, se quisermos calcular o limite de f(x) com x tendendo a 0, só precisamos fazer limit(f, x, 0).

Vamos colocar esse conhecimento em prática então? Veja o seguinte limite:

\[ \lim_{x \to 1} 5x^2 + 2x \]

Agora observe o código Python completo que calcula e retorna o limite desta função:

# vamos importar a biblioteca SymPy
from sympy import * 

def main():
  # vamos definir o símbolo x
  x = symbols("x")
  # definimos a função
  f = (5 * x ** 2) + (2 * x) 
......


Ao executar este código nós teremos o seguinte resultado:

O limite da função é: 7.000000.

Logo, o limite da função no ponto __$\text{x}__$ = 1 vale 7, em outras palavras, 7 é o valor que __$f(5x^2 + 2x)__$ deveria ter em 1 para ser contínua nesse ponto.

Vamos ver mais um exemplo? Observe o seguinte limite:

\[ \lim_{x \to 1} \left(\frac{x^2 - 1}{x - 1}\right) \]

Aqui temos um situação interessante. Note que temos que fazer uma manipulação algébrica na expressão, fatorando os termos. Porém, mesmo em situações assim o método limit() da Sympy consegue interpretar a expressão simbólica corretamente e nos devolver o limite esperado. Veja o código Python completo:

# vamos importar a biblioteca SymPy
from sympy import * 

def main():
  # vamos definir o símbolo x
  x = symbols("x")
  # definimos a função
  f = (x ** 2 - 1) / (x - 1) 
......


Ao executar este código Python nós teremos o seguinte resultado:

O limite da função é: 2.000000.


C ::: Desafios e Lista de Exercícios Resolvidos ::: Matemática e Estatística

Exercício Resolvido de C - Escreva um programa C que pede um número inteiro e informa se o número informado é um número de Armstrong

Quantidade de visualizações: 666 vezes
Pergunta/Tarefa:

Um número é chamado de número de Armstrong quando a soma de cada um dos seus dígitos, elevado à quantidade de dígitos do número, equivale ao próprio número. Por exemplo, 153 e 93084 são números de Armstrong, já que:

153 = 13 + 53 + 33
93084 = 95 + 35 + 05 + 85 + 45

Escreva um programa C que pede para o usuário informar um número inteiro e informa se o número informado é um número de Armstrong ou não. Seu código deve usar apenas os operadores matemáticos disponíveis na linguagem C.

Sua saída deverá ser parecida com:

Informe um número inteiro: 153
O número informado é um número de Armstrong
Resposta/Solução:

Veja a resolução comentada deste exercício usando C:

#include <stdio.h>
#include <stdlib.h>
#include <locale.h>
#include <math.h>

int main(int argc, char *argv[]){
  // variáveis usadas na resolução do problema
  int numero, quant_digitos = 0, temp, resto, soma = 0;
	
  setlocale(LC_ALL,""); // para acentos do português

  // vamos pedir para o usuário informar um número
  printf("Informe um número inteiro: ");
  scanf("%d", &numero);
	  
  // o primeiro passo é obter a quantidade de dígitos que o número informado
  // possui
  temp = numero;
  while(temp != 0) {
    quant_digitos = quant_digitos + 1;
......



Mais Desafios de Programação e Exercícios e Algoritmos Resolvidos de C

Veja mais Dicas e truques de C

Dicas e truques de outras linguagens

Códigos Fonte

Programa de Gestão Financeira Controle de Contas a Pagar e a Receber com Cadastro de Clientes e FornecedoresSoftware de Gestão Financeira com código fonte em PHP, MySQL, Bootstrap, jQuery - Inclui cadastro de clientes, fornecedores e ticket de atendimento
Diga adeus às planilhas do Excel e tenha 100% de controle sobre suas contas a pagar e a receber, gestão de receitas e despesas, cadastro de clientes e fornecedores com fotos e histórico de atendimentos. Código fonte completo e funcional, com instruções para instalação e configuração do banco de dados MySQL. Fácil de modificar e adicionar novas funcionalidades. Clique aqui e saiba mais
Controle de Estoque completo com código fonte em PHP, MySQL, Bootstrap, jQuery - 100% funcional e fácil de modificar e implementar novas funcionalidadesControle de Estoque completo com código fonte em PHP, MySQL, Bootstrap, jQuery - 100% funcional e fácil de modificar e implementar novas funcionalidades
Tenha o seu próprio sistema de controle de estoque web. com cadastro de produtos, categorias, fornecedores, entradas e saídas de produtos, com relatórios por data, margem de lucro e muito mais. Código simples e fácil de modificar. Acompanha instruções para instalação e criação do banco de dados MySQL. Clique aqui e saiba mais

Linguagens Mais Populares

1º lugar: Java
2º lugar: Python
3º lugar: C#
4º lugar: PHP
5º lugar: Delphi
6º lugar: C
7º lugar: JavaScript
8º lugar: C++
9º lugar: VB.NET
10º lugar: Ruby



© 2024 Arquivo de Códigos - Todos os direitos reservados
Neste momento há 31 usuários muito felizes estudando em nosso site.