Você está aqui: PHP ::: PHP + MySQL ::: MySQL (mysql)

Obtendo o resultado de um SELECT usando mysql_fetch_row

Quantidade de visualizações: 12328 vezes


O método mysql_fetch_row permite recuperar o resultado de um SELECT em uma tabela MySQL como um array numérico. Veja um exemplo:
<?
  require("conexao.php");
  
  // obtém a conexão com o banco MySQL
  $conexao = obter_conexao_php_mysql();
  
  // Obtém um result set
  $resultado = mysql_query("SELECT * FROM my_usuarios", $conexao);

  // Percorre os registros retornados
  while($linha = mysql_fetch_row($resultado)){
    echo $linha[0] . " - " . $linha[1] . "<br>";
  }

  // Libera o result set
  mysql_free_result($resultado);
  
  // fecha a conexão
  fechar_conexao_php_mysql($conexao);
?>  
Veja que no array numérico podemos obter os valores dos campos usando índices. Ex: $linha[4], por exemplo.

Link para compartilhar na Internet ou com seus amigos:

Java ::: Fundamentos da Linguagem ::: Modificadores

Programação Orientada a Objetos em Java - Como usar o modificador static em suas aplicações Java

Quantidade de visualizações: 18652 vezes
O modificador static pode ser aplicado a métodos e variáveis. Além disso, este modificador pode ser usado para a inicialização de códigos estáticos de uma classe.

Um recurso marcado com este modificador pertence à uma classe, e não às suas instâncias. Isso quer dizer que podemos acessar métodos ou variáveis estáticas sem a necessidade de criar uma cópia da classe. Veja por exemplo o método main() usado como ponto de entrada para um aplicativo Java:

public static void main(String args[]){
......


Como o método main é chamado antes mesmo de qualquer cópia de classes serem criadas, o modificador static se torna essencial. Veja o que acontece se o retirarmos:

public class Estudos{
  public void main(String args[]){
    System.out.println("Olá");
......


O código compila sem problemas. Porém, ao tentarmos executar teremos o seguinte erro:

Exception in thread "main" 
java.lang.NoSuchMethodError: main
Vejamos agora o que acontece quando tentamos acessar uma variável não estática a partir de um trecho de código estático:

public class Estudos{
  String frase = "Estou aqui!";   

  public static void main(String args[]){
......


Ao tentarmos compilar este código teremos o seguinte erro:

Estudos.java:5: non-static variable frase cannot be 
referenced from a static context
 System.out.println(frase);
                       ^
1 error
Este erro aconteceu porque a variável frase foi definida sem o modificar static. Isso faz com que ela pertença à instâncias da classe, ou seja, para acessá-la teríamos que criar uma cópia da classe Estudos. Experimente alterá-la para:

static String frase = "Estou aqui!";
......


Execute o programa novamente e veja como o erro desaparece.

Para demonstrar como recursos estáticos pertencem mesmo à classe e não às suas cópias, considere o seguinte exemplo:

public class Estudos{
  public static void main(String args[]){
    for(int i = 0; i < 5; i++){
      Cliente cliente = new Cliente();
      System.out.println("Sou o cliente número: " + 
        cliente.quant);
......


Ao compilar e executar este código você terá o seguinte resultado:

Sou o cliente número: 1
Sou o cliente número: 2
Sou o cliente número: 3
Sou o cliente número: 4
Sou o cliente número: 5
Isso aconteceu porque a classe Cliente possui uma variável estática que é incrementada todas as vezes que o construtor da classe é chamado.

Veremos agora o uso do modificador static na inicialização de blocos de código estáticos. Observe o código:

public class Estudos{
  public static void main(String args[]){
    for(int i = 0; i < 5; i++){
      Cliente cliente = new Cliente();
      System.out.println("Sou o cliente número: " + 
        cliente.quant);
    } 
   
......


Compile e execute este exemplo. Você terá o seguinte resultado:

Bloco estático
Sou o cliente número: 1
Sou o cliente número: 2
Sou o cliente número: 3
Sou o cliente número: 4
Sou o cliente número: 5
Veja que criamos 5 cópias da classe Cliente. Porém, o bloco de código estático foi executado apenas uma vez, e antes mesmo do construtor da classe.


Delphi ::: VCL - Visual Component Library ::: TListBox

Como excluir o item ou itens selecionados em uma TListBox do Delphi usando a função DeleteSelected

Quantidade de visualizações: 12985 vezes
Em algumas ocasiões nós precisamos excluir o item ou os itens selecionados em uma TListBox. Isso pode ser feito com o auxílio do método DeleteSelected da classe TListBox. Veja um trecho de código no qual excluímos apenas o item selecionado:

procedure TForm3.FormCreate(Sender: TObject);
begin
  // vamos adicionar alguns itens na ListBox
  ListBox1.Items.Add('Goiânia');
  ListBox1.Items.Add('Curitiba');
  ListBox1.Items.Add('Brasilia');
......


É possível conseguir o mesmo resultado usando o método Delete() do objeto Items (do tipo TStrings). Veja:

procedure TForm3.Button1Click(Sender: TObject);
begin
  // vamos excluir o item selecionado
......


Note que o método Delete() do objeto Items exige o índice do elemento a ser removido. Com o método DeleteSelected da classe TListBox esta exigência não existe. Além disso, o método DeleteSelected permite excluir mais de um elemento selecionado, ou seja, ele excluir todos os elementos selecionados. Veja:

procedure TForm3.FormCreate(Sender: TObject);
begin
  // vamos adicionar alguns itens na ListBox
  ListBox1.Items.Add('Goiânia');
  ListBox1.Items.Add('Curitiba');
  ListBox1.Items.Add('Brasilia');

  // para que este exemplo funcione corretamente, a ListBox
......


Execute este código, selecione mais de um item e clique no botão para verificar o resultado.

Para fins de compatibilidade, esta dica foi escrita usando Delphi 2009.


C++ ::: Dicas & Truques ::: Input e Output (Entrada e Saída)

Como exibir a saída em um programa C++ usando o objeto cout

Quantidade de visualizações: 525 vezes
O objeto cout, presente no arquivo de cabeçalho iostream, é usado quando precisamos exibir a saída em nossos programas C++. Por ser um objeto da classe ostream, o objeto cout nos oferece muitos métodos, funções e propriedades que permitem um melhor controle sobre a formatação de saída.

Como o objeto cout é associada com o fluxo padrão de saída em um programação C++, as informações a serem exibidas na tela são fornecidas a ele por meio do operador de inserção (<<).

Veja um trecho de código no qual usamos o objeto cout para exibir o valor da constante matemática PI:

#include <string>
#include <iostream>
#include <math.h>

using namespace std;

int main(int argc, char *argv[]){
  // vamos obter o valor da constante PI
  double pi = M_PI;
......


Ao executarmos este código C++ nós teremos o seguinte resultado:

O valor de PI é: 3.14159

Vamos ver mais um exemplo? Eis um código C++ que usa o objeto cin para ler dois valor informados pelo usuário e depois usa o objeto cout para exibir a soma dos dois valores:

#include <string>
#include <iostream>

using namespace std;

int main(int argc, char *argv[]){
  int a, b, soma;	
	
  // vamos ler dois valores
  cout << "Informe o primeiro valor: ";
  cin >> a;
  cout << "Informe o segundo valor: ";
......


Ao executar este código C++ nós teremos o seguinte resultado:

Informe o primeiro valor: 8
Informe o segundo valor: 5
A soma dos valores é: 13


C# ::: Coleções (Collections) ::: List<T>

Como retornar a quantidade de itens em uma List genérica do C# usando a propriedade Count

Quantidade de visualizações: 9637 vezes
Nesta dica mostrarei como podemos retornar o tamanho de uma List do C# usando a propriedade Count.

Veja o código C# completo para o exemplo:

using System;
using System.Collections.Generic;

namespace Estudos {
  class Principal {
    static void Main(string[] args) {
      // cria uma List genérica de inteiros
      List<int> valores = new List<int>();

      // insere valores na lista
      valores.Add(4);
      valores.Add(2);
      valores.Add(87);
......


Ao executar este código C# nós teremos o seguinte resultado:

A lista contém 4 elementos.


Java ::: Java Swing - JTable e classes relacionadas ::: JTable

Como inserir novas colunas em uma JTable do Java Swing em tempo de execução usando o método addColumn() da classe DefaultTableModel

Quantidade de visualizações: 15021 vezes
Em algumas situações nós precisamos adicionar uma ou mais colunas em uma JTable do Java Swing. Entre as formas possíveis, uma é por meio do uso da função addColumn() da classe DefaultTableModel. Este método recebe, no exemplo abaixo, uma String contendo o nome da coluna a ser criada.

Veja o código completo para a aplicação Java Swing:

import javax.swing.*;
import java.awt.*;
import java.awt.event.*;
import javax.swing.table.*;

public class Estudos extends JFrame{
  public Estudos(){
    super("Exemplo de uma tabela simples");
		
    final DefaultTableModel modelo = new 
       DefaultTableModel();
    
    // constrói a tabela
    JTable tabela = new JTable(modelo);
    
    // Cria duas colunas
    modelo.addColumn("Nome");
    modelo.addColumn("Idade");
    
    JButton btn = new JButton("Adicionar Colunas");
    btn.addActionListener(
      new ActionListener(){
      	public void actionPerformed(ActionEvent e){
      	  String titulo = JOptionPane.showInputDialog(
......



Desafios, Exercícios e Algoritmos Resolvidos de Java

Veja mais Dicas e truques de Java

Dicas e truques de outras linguagens

Códigos Fonte

Programa de Gestão Financeira Controle de Contas a Pagar e a Receber com Cadastro de Clientes e FornecedoresSoftware de Gestão Financeira com código fonte em PHP, MySQL, Bootstrap, jQuery - Inclui cadastro de clientes, fornecedores e ticket de atendimento
Diga adeus às planilhas do Excel e tenha 100% de controle sobre suas contas a pagar e a receber, gestão de receitas e despesas, cadastro de clientes e fornecedores com fotos e histórico de atendimentos. Código fonte completo e funcional, com instruções para instalação e configuração do banco de dados MySQL. Fácil de modificar e adicionar novas funcionalidades. Clique aqui e saiba mais
Controle de Estoque completo com código fonte em PHP, MySQL, Bootstrap, jQuery - 100% funcional e fácil de modificar e implementar novas funcionalidadesControle de Estoque completo com código fonte em PHP, MySQL, Bootstrap, jQuery - 100% funcional e fácil de modificar e implementar novas funcionalidades
Tenha o seu próprio sistema de controle de estoque web. com cadastro de produtos, categorias, fornecedores, entradas e saídas de produtos, com relatórios por data, margem de lucro e muito mais. Código simples e fácil de modificar. Acompanha instruções para instalação e criação do banco de dados MySQL. Clique aqui e saiba mais

Linguagens Mais Populares

1º lugar: Java
2º lugar: Python
3º lugar: C#
4º lugar: PHP
5º lugar: Delphi
6º lugar: C
7º lugar: JavaScript
8º lugar: C++
9º lugar: VB.NET
10º lugar: Ruby



© 2024 Arquivo de Códigos - Todos os direitos reservados
Neste momento há 12 usuários muito felizes estudando em nosso site.