Você está aqui: Java ::: Classes e Componentes ::: JTable

Java Swing Avançado - Como exibir imagens nas células de uma JTable em suas aplicações Java Swing

Quantidade de visualizações: 12332 vezes
Nesta dica mostrarei como criar uma classe personalizada que estende a classe JLabel e implementa a interface TableCellRenderer. O objetivo é fornecer esta JLabel ao método setCellRenderer() de uma das colunas da JTable e exibir uma imagem ou foto ao lado do conteúdo da célula.

Veja o resultado da figura abaixo:



E aqui está o código Java Swing completo para o exemplo:

package arquivodecodigos;

import javax.swing.*;
import java.awt.*;
import javax.swing.table.*;
 
public class Estudos extends JFrame{
  public Estudos(){
    super("Exemplo de uma tabela simples");
         
    // colunas da tabela
    String[] colunas = {"Nome", "Idade", "Sexo"};
         
    // conteúdo da tabela   
    Object[][] conteudo = {
        {"Osmar J. Silva", "32", "Masculino"},
        {"Maria Clara Gomes", "19", "Feminino"},
        {"Fernando Gomes", "15", "Masculino"},
        {"Carlos Vieira", "40", "Masculino"}
    };
         
    // constrói a tabela
    JTable tabela = new JTable(conteudo, colunas);
     
    // quero exibir imagens ao lado do texto da primeira coluna
    TableCellRenderer tcr = new Imagem();
    TableColumn column = tabela.getColumnModel().getColumn(0);
    column.setCellRenderer(tcr);
  
    tabela.setPreferredScrollableViewportSize(new Dimension(350, 50));
     
    Container c = getContentPane();
    c.setLayout(new FlowLayout());
             
    JScrollPane scrollPane = new JScrollPane(tabela);
    c.add(scrollPane);
         
    setSize(400, 300);
    setVisible(true);
  }
     
  public static void main(String args[]){
    Estudos app = new Estudos();
    app.setDefaultCloseOperation(JFrame.EXIT_ON_CLOSE);
  }
}
 
class Imagem extends JLabel implements TableCellRenderer{
  public Imagem(){
    setOpaque(true);
  }
   
  public Component getTableCellRendererComponent(JTable table, 
     Object value, boolean isSelected, boolean hasFocus, int row, 
     int column){
     
     Icon imagem = new ImageIcon("C:\\estudos_java\\icon.gif");
     // certifique-se da existencia da imagem "icon.gif" antes de executar
     
     if(isSelected)
       setBackground(table.getSelectionBackground());
     else
       setBackground(table.getBackground());        
      
     setIcon(imagem);
     setText(value.toString());
         
     return this;       
  }
   
  public void validate() {}
  public void revalidate() {}
  protected void firePropertyChange(String propertyName, 
    Object oldValue, Object newValue) {}
  public void firePropertyChange(String propertyName, 
    boolean oldValue, boolean newValue) {}  
}



Java ::: Dicas & Truques ::: Data e Hora

Datas e horas em Java - Como obter a diferença em dias entre dois objetos Date

Quantidade de visualizações: 8640 vezes
Algumas vezes precisamos obter a diferença de dias entre duas datas. Esta dica mostra como isso pode ser feito usando dois objetos da classe Date. Veja que usamos o método parse() da classe SimpleDateFormat para construir as duas datas e o método getTime() da classe Date para obter a quantidade de milisegundos desde 1º de janeiro de 1970 GMT armazenada em cada um dos objetos Date. O resto é um cálculo matemático bem simples:

package arquivodecodigos;

import java.util.*;
import java.text.*;
 
public class Estudos{ 
  public static void main(String args[]){ 
    try{
      // constrói a primeira data
      DateFormat fm = new 
        SimpleDateFormat("dd/MM/yyyy");
      Date data1 = (Date)fm.parse("20/12/2019");
 
      // constrói a segunda data
      fm = new SimpleDateFormat("dd/MM/yyyy");
      Date data2 = (Date)fm.parse("25/01/2020");
 
      // vamos obter a diferença em dias
      long diff = data2.getTime() - 
        data1.getTime();
 
      // exibe o resultado
      System.out.println("Primeira data: " + data1.toString());
      System.out.println("Segunda data: " + data2.toString());
      System.out.println("Diferença em dias = "
        + diff / (1000 * 60 * 60 * 24));
    }
    catch(ParseException e){
      System.out.println("Erro: " + e.getMessage());
    }
  } 
}

Ao executarmos este código Java nós teremos o seguinte resultado:

Primeira data: Fri Dec 20 00:00:00 BRST 2019
Segunda data: Sat Jan 25 00:00:00 BRST 2020
Diferença em dias = 36


Java ::: Java para Engenharia ::: Geometria Analítica e Álgebra Linear

Como calcular o determinante de uma matriz 3x3 usando a regra de Sarrus em Java - Java para Álgebra Linear

Quantidade de visualizações: 511 vezes
Como calcular o determinante de uma matriz 3x3 usando a Regra de Sarrus em Java - Java para Álgebra Linear

Os estudos da Geometria Analítica e Álgebra Linear envolvem, em boa parte de seus cálculos, a magnitude de vetores, ou seja, o módulo, tamanho, comprimento ou intensidade dos vetores. E isso não é diferente em relação às matrizes.

Quando uma matriz é envolvida nos cálculos, com muita frequência precisamos obter o seu determinante, que nada mais é que um número real associado à todas as matrizes quadradas.

Nesta dica mostrarei como obter o determinante de uma matriz quadrada de ordem 3, ou seja, três linhas e três colunas, usando a regra de Sarrus (somente matrizes 3x3). Note que é possível obter o mesmo resultado com o Teorema de Laplace, que não está restrito às matrizes quadradas de ordem 3. Veja também que não considerei as propriedades do determinante, o que, em alguns casos, simplifica muito os cálculos.

Então, vamos supor a seguinte matriz 3x3:



O primeiro passo é copiarmos a primeira e a segunda colunas para o lado direito da matriz. Assim:



Agora dividimos a matriz em dois conjuntos: três linhas diagonais descendentes e três linhas diagonais ascendentes:



Agora é só efetuar cálculos. Multiplicamos e somamos os elementos de cada conjunto, subtraindo o segundo conjunto do primeiro. Veja:

(1 x 5 x 9 + 2 x 6 x 7 + 3 x 4 x 8) - (7 x 5 x 3 + 8 x 6 x 1 + 9 x 4 x 2) = 0

Como podemos ver, o determinante dessa matriz é 0.

E agora veja o código Java no qual declaramos e instanciamos uma matriz 3x3 de double e, em seguida, calculamos o seu determinante:

package arquivodecodigos;

public class Estudos{
  public static void main(String[] args){
    double m[][] = {{1, 2, 3}, {2, 5, 2}, {1, 3, 1}};
    
    // calcula o determinante usando a Regra de Sarrus
    double det = ((m[0][0] * m[1][1] * m[2][2]) + (m[0][1] 
      * m[1][2] * m[2][0]) + (m[0][2] * m[1][0] * m[2][1])) 
      - ((m[2][0] * m[1][1] * m[0][2]) + (m[2][1] 
      * m[1][2] * m[0][0]) + (m[2][2] * m[1][0] * m[0][1]));
    
    System.out.println("O determinante da matriz é: " + det);
  }
}

Ao executar este código Java nós teremos o seguinte resultado:

O determinante da matriz é: 2.0


Java ::: Pacote java.lang ::: StringBuffer

Curso completo de Java - Como usar a classe StringBuffer da linguagem Java

Quantidade de visualizações: 6653 vezes
A classe StringBuffer, no pacote java.lang, representa uma sequencia de caracteres mutável e segura em relação a threads. Um objeto StringBuffer é parecido com uma String, com a diferença que um StringBuffer pode ser modificado in-place, ou seja, modificações em seu conteúdo não geram uma nova cópia, como acontece com objetos da classe String.

Veja a posição desta classe na hierarquia de classes Java:

java.lang.Object
  java.lang.StringBuffer
A classe StringBuffer implementa as interfaces Serializable, Appendable e CharSequence.

A qualquer momento um StringBuffer contém uma sequencia de caracteres em particular, mas o tamanho e o conteúdo da sequencia pode ser alterado por meio de certas chamadas de métodos.

Objetos StringBuffer são seguros para acesso em um ambiente de múltiplas threads. Os métodos são sincronizados (synchronized) onde necessário de forma a garantir que todas as operações em uma instância em particular se comportem como se estivessem em ordem serial, ou seja, sejam consistentes com a ordem das chamadas de métodos feitas por cada uma das threads envolvidas.

As operações principais de um StringBuffer são os métodos append() e insert(), que são sobrecarregados para aceitar dados de qualquer tipo. Cada um destes métodos converte a informação fornecida em string e então acrescenta ou insere os caracteres desta string no string buffer. O método append() sempre adiciona os caracteres no final do buffer. O método insert(), por sua vez, adiciona os caracteres em um determinado ponto.

Por exemplo, se z se refere a um objeto string buffer cujo conteúdo é "start", então a chamada de método z.append("le") faria com que o string buffer tivesse agora ""startle"", enquanto z.insert(4, "le") alteraria o conteúdo do string buffer para "starlet".

Em geral, se sb se refere a uma instância de StringBuffer, então sb.append(x) tem o mesmo efeito que sb.insert(sb.length(), x).

Sempre que uma operação ocorre envolvendo uma sequencia de fonte (por exemplo, adicionar ou inserir a partir de uma outra sequencia), esta classe sincroniza somente o string buffer no qual a operação está sendo feita.

Todo string buffer possui uma capacidade (capacity). Enquanto o comprimento da sequencia de caracteres contida no string buffer não exceder a capacidade do mesmo, não há necessidade de alocar uma nova matriz interna de buffer. Se o buffer interno for sobrecarregado, ele será automaticamente expandido. A partir do Java 5, esta classe foi suplementada com uma classe equivalente criada para o uso em ambiente de thread única: StringBuilder. A classe StringBuilder deve ser usada em vez de StringBuffer, uma vez que ela suporta as mesmas operações mas é mais rápida por não executar sincronização.


Java ::: Classes e Componentes ::: JTable

Java Swing - Como obter a quantidade de colunas em uma JTable usando o método getColumnCount()

Quantidade de visualizações: 7180 vezes
Nesta dica mostrarei como é possível contar as colunas de uma JTable com uma chamada ao método getColumnCount() da interface TableModel, que representa os dados contidos na tabela. Note que, neste exemplo, eu escrevi toda a aplicação Java Swing "na unha", ou seja, sem nenhum editor visual. Esta técnica é boa para entender todas as partes que compoem uma aplicação Java Swing.

Veja o código completo:

package arquivodecodigos;

import javax.swing.*;
import java.awt.*;
import java.awt.event.*;
 
public class Estudos extends JFrame{
  public Estudos(){
    super("Exemplo de uma tabela simples");
         
    // colunas da tabela
    String[] colunas = {"Cidade", "Estado", "Habitantes"};
         
    // conteúdo da tabela
         
    Object[][] conteudo = {
        {"Goiânia", "GO", "43.023.432"},
        {"São Paulo", "SP", "5.343.234"},
        {"Rio de Janeiro", "RJ", "6.434.212"},
        {"Jussara", "GO", "87.454"},
        {"Barra do Garças", "MT", "64.344"}
    };
         
    // constrói a tabela
    final JTable tabela = new JTable(conteudo, colunas);
    tabela.setPreferredScrollableViewportSize(
      new Dimension(350, 50));
     
    Container c = getContentPane();
    c.setLayout(new FlowLayout());
         
    JButton btn = new JButton("Número de Colunas");
    btn.addActionListener(
      new ActionListener(){
        public void actionPerformed(ActionEvent e){
          JOptionPane.showMessageDialog(null,
            "Quantidade de colunas: " + 
            tabela.getModel().getColumnCount(), 
            "JTable", JOptionPane.INFORMATION_MESSAGE);  
        }
      }
    );
         
    JScrollPane scrollPane = new JScrollPane(tabela);
    c.add(scrollPane);
    c.add(btn);
         
    setSize(400, 300);
    setVisible(true);
  }
     
  public static void main(String args[]){
    Estudos app = new Estudos();
    app.setDefaultCloseOperation(JFrame.EXIT_ON_CLOSE);
  }
}

Ao executar este exemplo e clicar no botão nós veremos uma mensagem JOptionPane.showMessageDialog() com o seguinte texto:

Quantidade de colunas: 3


Java ::: Dicas & Truques ::: Imagens

Manipulação de imagens em Java - Como carregar imagens JPG (JPEG), GIF ou PNG usando o método getImage() da classe Toolkit

Quantidade de visualizações: 21018 vezes
O método getImage() da classe Toolkit retorna um objeto da classe Image que obtém informações de imagem (pixels) a partir do caminho informado. Veja que este método não verifica se a imagem informada para o método existe ou se foi carregada com sucesso. Veja mais dicas nesta seção para aprender a realizar tais tarefas.

O código abaixo mostra como chamar o método getImage() para carregar uma imagem ao clicar em um botão:

package arquivodecodigos;

import java.awt.*;
import java.awt.event.*;
import javax.swing.*;
 
public class Estudos extends JFrame{
  private Image imagem = null;  
 
  public Estudos() {
    super("Estudos Java");
     
    Container c = getContentPane();
    c.setLayout(new FlowLayout());
     
    JButton btn = new JButton("Carregar Imagem");
    btn.addActionListener(
      new ActionListener(){
        @Override
        public void actionPerformed(ActionEvent e){
          // imagem a ser carregada
          String minhaImagem = "C:\\estudos_java\\lago.jpg";          
 
          // Obtém o Toolkit padrão
          Toolkit toolkit = 
            Toolkit.getDefaultToolkit();
          imagem = toolkit.getImage(minhaImagem);
 
          JOptionPane.showMessageDialog(null, 
            "A imagem  foi carregada. Agora é só manipulá-la.");
        }
      }
    );
 
    c.add(btn);
         
    setSize(400, 300);
    setVisible(true);
  }
   
  public static void main(String args[]){
    Estudos app = new Estudos();
    app.setDefaultCloseOperation(JFrame.EXIT_ON_CLOSE);
  }
}

Ao executar este código nós teremos o seguinte resultado:

A imagem foi carregada. Agora é só manipulá-la.


Veja mais Dicas e truques de Java

Dicas e truques de outras linguagens

Quem Somos

Osmar J. Silva
WhatsApp +55 (062) 98553-6711

Goiânia-GO
Full Stack Developer, Professional Java Developer, PHP, C/C++, Python Programmer, wxWidgets Professional C++ Programmer, Freelance Programmer. Formado em Ciência da Computação pela UNIP (Universidade Paulista Campus Goiânia) e cursando Engenharia Elétrica pela PUC-Goiás. Possuo conhecimentos avançados de Java, Python, JavaScript, C, C++, PHP, C#, VB.NET, Delphi, Android, Perl, e várias tecnologias que envolvem o desenvolvimento web, desktop, front-end e back-end. Atuo há mais de 15 anos como programador freelancer, atendendo clientes no Brasil, Portugal, Argentina e vários outros paises.
Entre em contato comigo para, juntos, vermos em que posso contribuir para resolver ou agilizar o desenvolvimento de seus códigos.
José de Angelis
WhatsApp +55 (062) 98243-1195

Goiânia-GO
Formado em Sistemas de Informação pela Faculdade Delta, Pós graduado em Engenharia de Software (PUC MINAS), Pós graduado Marketing Digital (IGTI) com ênfase em Growth Hacking. Mais de 15 anos de experiência em programação Web. Marketing Digital focado em desempenho, desenvolvimento de estratégia competitiva, analise de concorrência, SEO, webvitals, e Adwords, Métricas de retorno. Especialista Google Certificado desde 2011 Possui domínio nas linguagens PHP, C#, JavaScript, MySQL e frameworks Laravel, jQuery, flutter. Atualmente aluno de mestrado em Ciência da Computação (UFG)
Não basta ter um site. É necessário ter um site que é localizado e converte usuários em clientes. Se sua página não faz isso, Fale comigo e vamos fazer uma analise e conseguir resultados mais satisfatórios..

Linguagens Mais Populares

1º lugar: Java
2º lugar: C#
3º lugar: PHP
4º lugar: Delphi
5º lugar: Python
6º lugar: JavaScript
7º lugar: C
8º lugar: C++
9º lugar: VB.NET
10º lugar: JSP (Java Server Pages)



© 2021 Arquivo de Códigos - Todos os direitos reservados | Versión en Español | Versão em Português