Você está aqui: Java ::: Lista de Exercícios Resolvidos (Algorítmos Resolvidos) ::: Java Básico

Exercícios Resolvidos de Java - Java Básico - Faça um algoritmo que leia a idade de uma pessoa expressa em anos, meses e dias e mostre-a expressa em dias

Quantidade de visualizações: 186 vezes
Exercício Resolvido de Java - Java Básico - Faça um algoritmo que leia a idade de uma pessoa expressa em anos, meses e dias e mostre-a expressa em dias

Pergunta/Tarefa:

Faça um algoritmo que leia a idade de uma pessoa expressa em anos, meses e dias e mostre-a expressa em dias. Leve em consideração o ano com 365 dias e o mês com 30. (Ex: 3 anos, 2 meses e 15 dias = 1170 dias.)

Resposta/Solução:

Para a entrada do usuário, nós vamos usar um objeto da classe Scanner. Veja a resolução comentada:

package arquivodecodigos;

import java.util.Scanner;

public class Estudos{
  public static void main(String args[]){
    // vamos usar um objeto Scanner para ler a entrada
    // do usuário
    Scanner entrada = new Scanner(System.in);
    
    // vamos ler a quantidade de anos
    System.out.print("Quantidade de anos: ");
    int anos = Integer.parseInt(entrada.nextLine());
    
    // vamos ler a quantidade de meses
    System.out.print("Quantidade de meses: ");
    int meses = Integer.parseInt(entrada.nextLine());
    
    // vamos ler a quantidade de dias
    System.out.print("Quantidade de dias: ");
    int dias = Integer.parseInt(entrada.nextLine());
    
    // vamos calcular a quantidade de dias
    int quant_dias = (anos * 365) + (meses * 30) + dias;
    
    // e mostramos o resultado
    System.out.println("Idade em dias: " + quant_dias);
  }
} 

Ao executar este código Java nós teremos o seguinte resultado:

Quantidade de anos: 3
Quantidade de meses: 2
Quantidade de dias: 15
Idade em dias: 1170


Java ::: Dicas & Truques ::: Programação Orientada a Objetos

Programação Orientada a Objetos - Java POO - Como usar classes abstratas em Java

Quantidade de visualizações: 20186 vezes
Classes abstratas (abstract classes) não diferem muito das classes que normalmente criamos, ou seja, elas também podem possuir propriedades e métodos. Porém, não é possível criar instâncias de uma classe abstrata usando o operador new. Veja:

abstract class Pessoa{
  public String nome;
  public int idade;
}

public class Estudos{ 
  public static void main(String args[]){ 
    // cria um objeto da classe Pessoa
    Pessoa p = new Pessoa();
  } 
}

Ao tentarmos compilar este exemplo teremos a seguinte mensagem:

Estudos.java:9: Pessoa is abstract; cannot be 
instantiated
    Pessoa p = new Pessoa();
               ^
1 error


Classes abstratas geralmente contém métodos abstratos (ainda que métodos não abstratos sejam também permitidos). Um método abstrato é um método que possui apenas a assinatura. Não há implementação. Esta implementação deverá ser fornecida pela subclasse ou classe derivada. Uma classe que contém métodos abstratos deverá, obrigatoriamente, ser declarada abstrata. Veja um exemplo de um método abstrato:

public abstract class Pessoa{ 
  public abstract String getNome();
}

Se a classe não fosse declarada com o modificador abstract, teríamos a seguinte mensagem de erro de compilação:

Pessoa.java:1: Pessoa is not abstract and does 
not override abstract method getNome() in 
Pessoa
public class Pessoa{
       ^
1 error


Classes abstratas são um dos tópicos mais complicados da linguagem Java e uma dor de cabeça enorme para aqueles que estão estudando para a certificação Java. Mostramos abaixo algumas dicas resultantes de nossas pesquisas sobre o assunto.

1)Uma classe não abstrata não pode conter métodos abstratos. Se uma classe concreta (não abstrata) herda de uma classe abstrata e não implementa todos os métodos abstratos, a classe derivada deve ser declarada abstract. Além disso, métodos abstratos não podem ser marcados como static. Insistir nisso pode gerar a seguinte mensagem de erro de compilação:

Pessoa.java:2: illegal combination of 
modifiers: abstract and static
  public static abstract String getNome();
                                ^


2) Embora uma classe abstrata não possa ser instanciada usando o operador new, ela pode conter construtores. Tais construtores serão invocados nos construtores das classes derivadas.

3) Uma subclasse pode ser abstrata até mesmo se sua superclasse for concreta. E isso é fácil de notar, uma vez que todas as classes Java herdam de Object, que é concreta.

4) Uma classe derivada pode sobrescrever um método de sua superclasse e declará-lo abstract. Isso faz sentido quando a classe derivada for abstract e quiser tornar o método herdado inválido.

5) Embora uma classe abstrata não possa ser instanciada usando o operador new, ela pode ser usada como um tipo de dados. Esta técnica é útil quando parte do time de desenvolvedores precisa adiantar códigos que dependem de classes que ainda não foram implementadas (e, portanto, herdarão das classes abstratas usadas como tipos de dados) por outra parte do mesmo time.


Java ::: Pacote java.lang ::: Character

Como usar o método isDigit() da classe Character da linguagem Java para verificar se um caractere é um dígito de 0 a 9

Quantidade de visualizações: 7251 vezes
Em algumas situações, principalmente quando estamos validando dados informados pelo usuário, pode ser necessário verificar se um determinado caractere é um dígito de 0 a 9. Isso pode ser feito por meio do método isDigit() da classe Character. Este método estático recebe um caractere como argumento e retorna true se o caractere for um dígito e false em caso contrário.

Veja um exemplo no qual lemos um caractere informado pelo usuário e informamos se o mesmo é um dígito ou não:

import javax.swing.JOptionPane;

public class Main {
  public static void main(String[] args) {
    // vamos pedir ao usuário para informar um caractere qualquer
    char caractere = JOptionPane.showInputDialog("Informe um caractere:").charAt(0);
    
    // vamos testar se o caractere informado é um dígito
    if(Character.isDigit(caractere)){
      JOptionPane.showMessageDialog(null, "O caractere informado é um dígito");
    }
    else{
      JOptionPane.showMessageDialog(null, "O caractere informado não é um dígito"); 
    }
  }
}

Uma outra forma de verificar se um determinado caractere é um dígito é testar se o retorno de uma chamada ao método estático getType() da classe Character é a constante DECIMAL_DIGIT_NUMBER, também definida na classe Character. Veja uma modificação do exemplo anterior:

import javax.swing.JOptionPane;

public class Main {
  public static void main(String[] args) {
    // vamos pedir ao usuário para informar um caractere qualquer
    char caractere = JOptionPane.showInputDialog("Informe um caractere:").charAt(0);
    
    // vamos testar se o caractere informado é um dígito
    if(Character.getType(caractere) == Character.DECIMAL_DIGIT_NUMBER){
      JOptionPane.showMessageDialog(null, "O caractere informado é um dígito");
    }
    else{
      JOptionPane.showMessageDialog(null, "O caractere informado não é um dígito"); 
    }
  }
}

Finalmente, veja como ler uma string e verificar se ela contém apenas dígitos de 0 a 9:

import javax.swing.JOptionPane;

public class Main {
  public static void main(String[] args) {
    // vamos pedir ao usuário para informar uma string
    String str = JOptionPane.showInputDialog("Informe uma string:");
    
    // vamos verificar se a string contém apenas dígitos de 0 a 9
    boolean soDigitos = true;
    
    // percorre todos os caracteres da string
    for(int i = 0; i < str.length(); i++){
      if(!Character.isDigit(str.charAt(i))){
    	  soDigitos = false;
    	  break;
      }
    }
    
    if(soDigitos){
      JOptionPane.showMessageDialog(null, "A string contém apenas dígitos");
    }
    else{
      JOptionPane.showMessageDialog(null, "A string não contém somente dígitos"); 
    }
  }
}



Java ::: Estruturas de Dados ::: Lista Ligada / Lista Encadeada / Linked List

Estruturas de dados em Java - Introdução às listas ligadas em Java

Quantidade de visualizações: 13429 vezes
Então você se interessou pelo assunto de listas ligadas em Java? Recomendo que leia esta anotação com muita atenção. É o ponto de partida para o entendimento e implementação desta estrutura de dados tão importante.

Uma lista singularmente ou duplamente ligada (singly or doubly linked list) é uma lista dinâmica no sentido de que ela pode crescer ou diminuir de acordo com as necessidades do programa. As matrizes (arrays) comuns também têm seu papel assegurado no estudo das estruturas de dados. No entanto, uma de suas limitações é que seus elementos são dispostos lado a lado na memória. Isso torna a inserção de um novo elemento no meio do array uma tarefa dispendiosa, visto que os demais elementos precisam ser movidos para outras posições. Em uma lista dinâmica isso não acontece.

O conceito principal das listas ligadas é a capacidade de um nó (cada elemento da lista é chamado de nó) poder apontar para um outro nó com estrutura semelhante. Veja a estrutura típica de um nó em uma lista ligada:

// classe No
public class No{
  public int valor;
  public No proximo;
}
// fim da classe No

Note que esta classe contém dois campos: um campo do tipo int que guarda o valor do nó e um campo do tipo referência apontando para um objeto do mesmo tipo que o nó atual. Isso permite a circularidade das listas, ou seja, um nó apontando para um elemento de seu mesmo tipo.

Com este conhecimento já podemos criar o início de uma lista singularmente ligada, para isso só precisamos declarar uma variável do tipo No. Veja:

// declara o início da lista
No inicio;

Até agora temos uma lista ligada vazia. A criação do primeiro elemento da lista pode ser feito da seguinte forma:

public class Lista{
  // declara o início da lista
  static No inicio = null;

  public static void main(String args[]){
    // verifica se a lista está vazia
    if(inicio == null){
      // reserva memória para o novo nó
      inicio = new No();

      // a memória foi alocada com sucesso?
      if(inicio != null){
        inicio.valor = 150;
        // é o primeiro nó...seu campo proximo não deve 
        // apontar para lugar nenhum
        inicio.proximo = null;
      }
    }
 
    System.out.println(inicio.valor); 
    System.exit(0);
  }  
}

Aqui nós temos a criação do primeiro nó de uma lista singularmente ligada. Note como usamos a palavra-chave new para alocar memória para o nó atual. Veja também que o valor null é fornecido para o campo próximo do nó. Isso aconteceu porque temos apenas um nó. Em outras dicas desta seção abordaremos como inserir os demais nós e também listar todos os nós existentes na lista. Até lá.


Java ::: Java para Engenharia ::: Geometria Analítica e Álgebra Linear

Como calcular o determinante de uma matriz 3x3 usando a regra de Sarrus em Java - Java para Álgebra Linear

Quantidade de visualizações: 511 vezes
Como calcular o determinante de uma matriz 3x3 usando a Regra de Sarrus em Java - Java para Álgebra Linear

Os estudos da Geometria Analítica e Álgebra Linear envolvem, em boa parte de seus cálculos, a magnitude de vetores, ou seja, o módulo, tamanho, comprimento ou intensidade dos vetores. E isso não é diferente em relação às matrizes.

Quando uma matriz é envolvida nos cálculos, com muita frequência precisamos obter o seu determinante, que nada mais é que um número real associado à todas as matrizes quadradas.

Nesta dica mostrarei como obter o determinante de uma matriz quadrada de ordem 3, ou seja, três linhas e três colunas, usando a regra de Sarrus (somente matrizes 3x3). Note que é possível obter o mesmo resultado com o Teorema de Laplace, que não está restrito às matrizes quadradas de ordem 3. Veja também que não considerei as propriedades do determinante, o que, em alguns casos, simplifica muito os cálculos.

Então, vamos supor a seguinte matriz 3x3:



O primeiro passo é copiarmos a primeira e a segunda colunas para o lado direito da matriz. Assim:



Agora dividimos a matriz em dois conjuntos: três linhas diagonais descendentes e três linhas diagonais ascendentes:



Agora é só efetuar cálculos. Multiplicamos e somamos os elementos de cada conjunto, subtraindo o segundo conjunto do primeiro. Veja:

(1 x 5 x 9 + 2 x 6 x 7 + 3 x 4 x 8) - (7 x 5 x 3 + 8 x 6 x 1 + 9 x 4 x 2) = 0

Como podemos ver, o determinante dessa matriz é 0.

E agora veja o código Java no qual declaramos e instanciamos uma matriz 3x3 de double e, em seguida, calculamos o seu determinante:

package arquivodecodigos;

public class Estudos{
  public static void main(String[] args){
    double m[][] = {{1, 2, 3}, {2, 5, 2}, {1, 3, 1}};
    
    // calcula o determinante usando a Regra de Sarrus
    double det = ((m[0][0] * m[1][1] * m[2][2]) + (m[0][1] 
      * m[1][2] * m[2][0]) + (m[0][2] * m[1][0] * m[2][1])) 
      - ((m[2][0] * m[1][1] * m[0][2]) + (m[2][1] 
      * m[1][2] * m[0][0]) + (m[2][2] * m[1][0] * m[0][1]));
    
    System.out.println("O determinante da matriz é: " + det);
  }
}

Ao executar este código Java nós teremos o seguinte resultado:

O determinante da matriz é: 2.0


Java ::: Dicas & Truques ::: Strings e Caracteres

Como usar o método startsWith() da classe String do Java para verificar se uma string começa com uma substring - Como testar o conteúdo no início de uma string

Quantidade de visualizações: 7322 vezes
Em algumas situações gostaríamos de verificar se uma palavra, frase ou texto começa com uma determinada substring. Para isso podemos usar o método startsWith() da classe String da linguagem Java.

Veja um código completo no qual verificamos se um endereço de um site na internet começa com "https":

package arquivodecodigos;

public class Estudos{
  public static void main(String[] args){
    String site = "https://www.arquivodecodigos.com.br";
     
    if(site.startsWith("https")){
      System.out.println("Este site parece ser seguro.");
    }
    else{
      System.out.println("Este site não parece ser seguro.");  
    }
     
    System.exit(0);
  }
}  

Ao executarmos este código nós teremos o seguinte resultado:

Este site parece ser seguro.


Veja mais Dicas e truques de Java

Dicas e truques de outras linguagens

Quem Somos

Osmar J. Silva
WhatsApp +55 (062) 98553-6711

Goiânia-GO
Full Stack Developer, Professional Java Developer, PHP, C/C++, Python Programmer, wxWidgets Professional C++ Programmer, Freelance Programmer. Formado em Ciência da Computação pela UNIP (Universidade Paulista Campus Goiânia) e cursando Engenharia Elétrica pela PUC-Goiás. Possuo conhecimentos avançados de Java, Python, JavaScript, C, C++, PHP, C#, VB.NET, Delphi, Android, Perl, e várias tecnologias que envolvem o desenvolvimento web, desktop, front-end e back-end. Atuo há mais de 15 anos como programador freelancer, atendendo clientes no Brasil, Portugal, Argentina e vários outros paises.
Entre em contato comigo para, juntos, vermos em que posso contribuir para resolver ou agilizar o desenvolvimento de seus códigos.
José de Angelis
WhatsApp +55 (062) 98243-1195

Goiânia-GO
Formado em Sistemas de Informação pela Faculdade Delta, Pós graduado em Engenharia de Software (PUC MINAS), Pós graduado Marketing Digital (IGTI) com ênfase em Growth Hacking. Mais de 15 anos de experiência em programação Web. Marketing Digital focado em desempenho, desenvolvimento de estratégia competitiva, analise de concorrência, SEO, webvitals, e Adwords, Métricas de retorno. Especialista Google Certificado desde 2011 Possui domínio nas linguagens PHP, C#, JavaScript, MySQL e frameworks Laravel, jQuery, flutter. Atualmente aluno de mestrado em Ciência da Computação (UFG)
Não basta ter um site. É necessário ter um site que é localizado e converte usuários em clientes. Se sua página não faz isso, Fale comigo e vamos fazer uma analise e conseguir resultados mais satisfatórios..

Linguagens Mais Populares

1º lugar: Java
2º lugar: C#
3º lugar: PHP
4º lugar: Delphi
5º lugar: Python
6º lugar: JavaScript
7º lugar: C
8º lugar: C++
9º lugar: VB.NET
10º lugar: JSP (Java Server Pages)



© 2021 Arquivo de Códigos - Todos os direitos reservados | Versión en Español | Versão em Português